Acesso ao principal conteúdo
Política/França

França:forte recuo da participação nas legislativas

Mesa  de voto  em Carhaix-Plouguer no centro da Bretanha, oeste da França. 18 de unho de  2017
Mesa de voto em Carhaix-Plouguer no centro da Bretanha, oeste da França. 18 de unho de 2017 Fred TANNEAU/AFP

A decepção acerca da política confirmou-se na segunda volta das eleições legislativas francesas. Pouco motivados por uma classe política que tem dificuldades em mobilizar em redor dos seus respectivos programas, os franceses não se deslocaram ás mesas de voto em grande afluência.Neste domingo a primeira estimativa divulgada pelo Ministério do Interior, apontava para uma taxa de participação de apenas 17,75% no território europeu da França. Em comparacção com a primeira volta do escrutínio, no dia 11 de Junho,19,24% de eleitores tinham votado.Nas legislativas de 2012, a primeira estimativa no que toca à taxa de participação tinha sido de 21,41%. Segundo o instituto especializado IPSOS, a taxa total de abstenção nesta segunda volta das legislativas francesas poderia atingir os 58%.

Publicidade

 

 Decepção perante a classe política, de um segmento importante da população francesa que de escrutínio em esrcutínio ,revela uma tendência para o abstencionismo. Segundo o Governo Distrital de Paris e de Île de France ,a taxa de participação em Paris nas legislativas de 2017 regista uma nova baixa baixa . Ao meio-dia de Domingo , só 10,37% de eleitores tinham ido as mesas de voto. Em 2012, no mesmo horário, a taxa de participação atingia 13,35%. A região parisiense é a que registava a menor taxa de participação, com 9,56% no distrito de Seine-Saint-Denis, 10,37% em Paris, 13,6% no distrito de Yvelines, 13,13% no Essonne e 13,26% no distrito de Val d'Oise.

 De acordo com o Ministério do Interior francês, no mesmo período, as melhores taxas de participação registaram-se em regiões como Gers, com 27,50 % e Languedoc-Roussillon com 27,66% . Na região de PACA( Provence-Alpes-Côte d'Azur) a mais importante depois de Paris e Île de France, somente 18,88 de eleitores se tinham deslocado para votar ao meio-dia.

 As 17 horas deste domingo a taxa de participação era de 35,5%, o que segundo as autoridades competentes, registou-se uma forte baixa em relação à primeira volta. Estimativas efectuadas pelo Instituto especializado ELABE, apontam para uma participação global de 42% de eleitores até às 20h, hora em que todas as mesas de voto são encerradas. Por seu lado, o seu homólogo IPSOS avaliou a taxa de abstenção nesta segunda volta entre 57 à 58%.

Segundo os analistas, tanto a decepção no respeitante aos políticos como a reconfiguração do xadrez político em curso, impulsionada pela recente eleição presidencial tiveram um papel fundamental na escalada do abstencionismo eleitoral em França.

 

                

 

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.