Acesso ao principal conteúdo
França

Ténis: João Sousa no quadro principal do Masters de Paris

João Sousa, internacional português soma e segue no Masters de Paris, em Bercy, 29 de outubro, 2017
João Sousa, internacional português soma e segue no Masters de Paris, em Bercy, 29 de outubro, 2017 Tomas Berdych AFP

As qualificações para o quadro principal do Masters de Paris de ténis terminam neste domingo. O único português em prova, João Sousa, derrotou o francês Ugo Humbert em dois sets com os parciais de 7-5 e 6-4  No fim do encontro, o atleta luso estava satisfeito com o apuramento para o quadro principal, deste Masters de Paris de ténis.

Publicidade

O tenista português João Sousa venceu este domingo o francês Ugo Humbert em dois sets com os parciais de 7-5 e 6-4, na segunda ronda das qualificações que dão acesso ao quadro principal do Masters de Paris, que decorre no AccorHotels Arena em Bercy.

O atleta originário de Guimarães, que ocupa actualmente o lugar 60 do ranking mundial, realizou um encontro sólido e acabou por vencer o atleta francês e o público gaulês em uma hora e 29 minutos.

No entanto o jogo foi complicado no início para o atleta luso que esteve a perder por 2-4 no primeiro set, o jovem francês tendo realizado um «break» no serviço do português. Mas João Sousa reagiu e conseguiu dar a volta ao resultado vencendo por 7-5.

O segundo set foi mais tranquilo para o português que conseguiu rapidamente fazer o «break» no serviço do francês. O atleta luso arrecadou a vitória final, vencendo o segundo set por 6-4.

João Sousa chega novamente ao quadro principal do torneio. Já no sábado, na sua caminhada até ao quadro principal, o vimaranense venceu o eslovaco Norbert Gombos em dois sets com os parciais de 6-4 e 6-3, em apenas 57 minutos.

Recorde-se que no ano passado, João Sousa chegou à segunda ronda do quadro principal onde foi eliminado pelo checo Tomáš Berdych em três sets com os parciais de 6-3, 3-6 e 7-5. Ouçam aqui o português João Sousa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.