Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Atentado de Nova Iorque nos jornais on-line franceses

Áudio 04:06
Primeiras páginas dos jornais franceses de 1 de novembro de 2017
Primeiras páginas dos jornais franceses de 1 de novembro de 2017 RFI

Hoje é feriado em França, pelo que os jornais não apareceram nas bancas, à excepção do diário LE FIGARO ou ainda o duplo número do vespertino, LE MONDE, que vem de ontem, se refere ainda aos últimos eventos na sua versão on-line.LE MONDE, titula na sua edição on-line,  Nova Iorque: o que se sabe do ataque terrorista de Manhattan, desta madrugada que fez  8 mortos.O governador do Estado de Nova Iorque, confirmou a identidade do suspeito, Sayfullo Saipov, um uzbeque que chegou legalmente aos Estados Unidos em 2010. Trata-se de um “cobarde perverso com ligações ao Estado islâmico e que se radicalizou”. Num primeiro tempo, a polícia limitara-se a confirmar a sua idade de 29 anos, acrescenta LE MONDE on- line.Por seu lado, LE PARISIEN, titula, também, na sua edição on-line, Atentado de Nova Iorque: Sayfullo Saipov está ligado ao Estado islâmico.Radicalizado nos Estados Unidos, Saipov, lançou a sua carrinha numa corrida louca contra transeuntes e ciclistas na marginal de Hudson, em Manhattan, provocando pelo menos 8 mortos e 11 feridos,Testemunhas no local disseram ter ouvido Sayfullo Saipov gritar Alá é Grande, Deus é grande, em árabe, ao descer da carrinha, tendo sido ferido na barriga por um polícia e preso, acrescenta LE PARISIEN.Nova Iorque: vários mortos num ataque terrorista, replica, como segundo título, LE FIGARO, na sua edição impressa desta quarta-feira. O Presidente da câmara municipal de Nova Iorque, Bill de Blasio, evocou um acto terrorista pariculamente cobarde.Em relação a outros assuntos internacionais, LE FIGARO, faz o seu principal título com, Trump na armadilha das suas conexões russas. Após 3 dos seus antigos colaboradores terem sido indiciados, o presidente americano fulmina mas adopta posição prudente.Trump está na defensiva face ao procurador especial Mueller que deduziu as acusações contra os 3 antigos colaboradores que tiveram relações duvidosas com Moscovo, continua LE FIGARO, que no seu editorial, presidência encurralda, nota que o escândalo russo assombrará Trump até ao fim do seu mandato… se fôr até ao termo.LE MONDE, no seu duplo número impresso, que já ontem destacara este tema, dá também relevo ao que chama debandada dos separatistas catalães.Referência ao ex-presidente regional catalão, Puigdemont, que fugiu para a Bélgica. Visivelmente embaraçado, o primeiro ministro belga pediu aos seus ministros para evitarem qualquer contacto com Carles Puigdemont.O ex-Presidente da região da Catalunha é acusado pelo procurador-geral da República da Espanha de rebelião e outros crimes passíveis de 15 a 30 anos de prisão, sublinha LE MONDE.Em relação à África, LE MONDE, dá relevo ao G5 Sahel: os Estados Unidos ajudam a ONU. Washington prometeu 51 milhões de euros à força africana anti-terrorista apoiada por Paris.Mas a administração Trump disse claramente que tem uma confiança muito limitada na ONU e mostra-se avessa a dar uma larga autorização  à força africana G5 Sahel, nota LE MONDE.Enfim, uma nota futebolística, com L’EQUIPE, a entrevistar o português, Leonardo Jardim, treinador da equipa do Mónaco, que no jogo desta noite com a congénere turca Besiktas, afirma que "só se contentará com uma vitória”. .

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.