Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Recuperação económica na zona euro positiva para a França

Áudio 04:39
Primeiras páginas dos jornais franceses de 24 de novembro de 2017
Primeiras páginas dos jornais franceses de 24 de novembro de 2017 RFI

As primeiras páginas dos jornais franceses apresentam-se diversificadas entre assuntos de política internacional e de política interna.LE MONDE, titula, Zona euro renova com um crescimento sólido. As últimas estatísticas publicadas ontem confirmam-na: a aceleração do crescimento da União monetária, que deve atingir os 2.2% em 2017.O Velho continente tira partido duma recuperação mundial, alimentada por uma política monetária blindada e preços de petróleo suportáveis. Durante muito tempo na cauda, nota-se agora uma recuperação da França e da Itália.Numa Europa cada vez mais homogénea, todos os indicadores têm sinal verde e salvo algum percalço, a máquina vai continuar robusta em 2018. Principal incerteza é a Alemanha, que atravessa uma crise política sem precendentes desde 1989, sublinha LE MONDE.Mudando de assunto por em França, LA CROIX, titula, Ser judeu nos subúrbios, tendo como pano de fundo eleições sob tensão no Consistório israelita de Paris, no domingo. Os postos de 13 administradores de um total de 26, serão renovados, num contexto difícil para a comunidade judaica.Em Créteil, próximo de Paris, os judeus reivindicam a sua identidade. Os atentados de 2012 e 2015 causaram a partida de vários franceses judaicos das regiões suburbanas, onde estão exacerbadas, tensões entre diferentes comunidades, acrescenta LA CROIX.LIBÉRATION, titula Partido socialista, a tentação Belkacem. Plebiscitada por uma parte dos socialistas, a ex-ministra da educação poderia renunciar à sua hibernação política para retomar as rédeas do partido socialista.Por seu lado LE FIGARO, titula, Fiscalidade local: Macron, promete uma grande reforma… em 2020. Convidado ao congresso da Associação dos presidentes de câmaras municipais, o chefe de Estado, tentou acomodar-se a críticas dos eleitos locais, mas foi dizendo que não haverá recuos em nenhum dos seus compromissos.No seu editorial, intitulado Palavras e actos, LE FIGARO, nota que o presidente, ainda tem de convencer os contribuintes sobre a sua reforma da fiscalidade local.Hábil, o presidente da República domina a arte da persuasão, mas ainda anteontem, os eleitos locais denunciavam o seu jacobinismo excessivo e a sua rigidez jupiteriana, nota o editorial do jornal LE FIGARO.L’HUMANITÉ, denuncia em título violência contra mulheres, tempo de agir. 25% por cento das agressões acontecem nos locais de trabalho, pelo que há uma mobilização dos sindicatos e associações e partidos.Enfim, sobre a África, LE FIGARO, destaca escravatura: autoridades líbias apontadas com o dedo. O fenómeno é antigo, mas as actuais cenas de violência relacionadas com o tráfico de imigrantes provocam condenações internacionais.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.