Acesso ao principal conteúdo
França

Emmanuel Macron conquista mercados na China

O presidente francês, Emmanuel Macron, à esquerda, e o presidente chinês, Xi Jinping, em Pequim, na China, em 9 de Janeiro de 2018.
O presidente francês, Emmanuel Macron, à esquerda, e o presidente chinês, Xi Jinping, em Pequim, na China, em 9 de Janeiro de 2018. REUTERS/Mark Schiefelbei/Pool

Segundo dia da visita à China do Presidente francês Emmanuel Macron que hoje se avistou com o seu homólogo chinês Xi Jinping.

Publicidade

A visita de Emmanuel Macron, o presidente francês, tinha um objectivo claro: Assinar contratos comerciais e desbloquear situações sobre productos alimentares provenientes da França, como ele referiu em conferência de imprensa.

"Há um desequilíbrio em termos de investimentos. Há menos investimentos chineses em França, do que franceses na China, o que é surpreendente quando se olha para o tamanho dos mercados. Temos de saber em que sectores temos de investir e apoiá-los. E há um desequilíbrio comercialno outro sentido porque o nosso primeiro défice comercial é com a China. Importamos cerca de 45 mil milhões e exportamos 15 mil milhões. Se queremos reequilibrar, temos de exportar mais, o que significa ter um melhor acesso ao mercado chinês", realçou o Presidente francês.

Esta terça-feira, Emmanuel Macron arrecadou um contrato comercial para a empresa de energias Areva e o fim do embargo chinês sobre a carne bovina. O presidente francês espera ainda alcançar um acordo sobre a carne de frango e sobre os frutos e legumes.

De notar ainda que Emmanuel Macron anunciou um acordo entre a França e a China para criar um Centro Pompidou de arte contemporânea em Xangai.

Ouça a Crónica sobre a visita de Emmanuel Macron à China.

Crónica de Marco Martins

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.