Acesso ao principal conteúdo
Iémen

Ocidentais dizem que Irão violou embargo de armas no Iémen

Forças fiéis ao governo iemenita. 21 de Fevereiro de 2018.
Forças fiéis ao governo iemenita. 21 de Fevereiro de 2018. SALEH AL-OBEIDI / AFP

Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha criticaram o Irão por alegadamente ter violado o embargo sobre as armas imposto pela ONU ao Iémen. O comunicado conjunto foi publicado um dia depois do veto russo a uma resolução que "condenava" o Irão.

Publicidade

No relatório publicado a 15 de Fevereiro, os especialistas da ONU encarregues da aplicação do embargo concluíram que o Irão não tomou as medidas necessárias para impedir o fornecimento de mísseis e de drones de fabrico iraniano aos rebeldes hutis no Iémen.

No entanto, os especialistas precisaram que não puderam identificar os responsáveis destas transferências de armas nem a sua rota. Para Washington, Londres, Paris e Berlim, não há dúvidas e trata-se de Teerão. Por isso, os ocidentais manifestaram conjuntamente a sua "grande preocupação" e condenaram "a não aplicação das obrigações de Teerão", algo que dizem "ameaçar seriamente a paz e a estabilidade na região".

Para Moscovo, não existe nenhuma prova, pelo que o Conselho de Segurança da ONU não deve tomar nenhuma posição que implemente sanções.

O Irão sempre desmentiu fornecer armas aos hutis.

Na segunda-feira, aquando da renovação anual do embargo sobre as armas, Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha tentaram incluir uma condenação ao Irão pelo alegado fornecimento de armas ao Iémen, mas a Rússia vetou essa intenção.

Após três anos de guerra da coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, contra os rebeldes hutis para restaurar a autoridade do presidente iemenita, a ONU alertou que as condições no Iémen são “catastróficas”.

22,2 milhões de pessoas precisam de ajuda. 8,4 milhões sofrem de insuficiência alimentar severa e à volta de 400.000 crianças, com menos de cinco anos, estão gravemente desnutridas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.