Acesso ao principal conteúdo
França/Árabia Saudita

Paris: Operação charme Riade

Termina hoje a visita do príncipe herdeiro saudita, Mohammed Ben Salmane, a Paris.
Termina hoje a visita do príncipe herdeiro saudita, Mohammed Ben Salmane, a Paris. ©BANDAR AL-JALOUD/Saudi Royal Palace/AFP

Termina hoje a visita do príncipe herdeiro saudita a Paris, mas antes de deixar a capital francesa Mohammed Ben Salman janta, esta noite, com o Presidente francês. Emmanuel Macron pretende construir uma aliança estratégica com a Arábia Saudita, vista pela França com um actor chave na política regional.

Publicidade

Nos três dias de visita oficial a França, Mohammed Ben Salmane teve a oportunidade de abordar com as autoridades francesas os desafios estratégicos para a Médio Oriente. Desta lista de dossiers "quentes" fazem parte as rivalidades entre Riade e Terão e a guerra no Iémen, onde os dois países se afrontam indirectamente, as pressões políticas no Líbano e a guerra na Síria.

Sobre a questão nuclear iraniana, o príncipe herdeiro sustenta a posição de Washington, que denuncia o acordo nuclear iraniano de 2015 e ameaça retirar-se no próximo dia 12 de Maio, enquanto a França e os europeus defendem a manutenção.

Mas se há assuntos que dividem os dois países, outros há onde a França precisa do apoio da Arábia saudita. Paris deverá tentar persuadir Riade a continuar o apoio ao G5 Sahel, força que luta contra a ameaça jihadista na região.Outras parcerias deverão ainda ser anunciadas esta terça-feira, nomeadamente o desenvolvimento da cidade antiga de Al-ULA, um complexo turístico onde a França tem interesses.

O grupo francês Total e o saudita Saudi Aramco anunciaram esta terça-feira um acordo que pretende construir um central petroquímica, um projecto avaliado em cerca de cinco mil milhões de dólares.

Uma fonte saudita avançou ainda que cerca de vinte acordos comerciais deverão ser assinados entre os dois Estados nos próximos tempos. De acordo com o Elíseu, Emmanuel Macron deverá deslocar-se à Árabia Saudita, no final do ano, para rubricar os contratos.

A deslocação Mohamed Ben Salman a Paris fica ainda marcada pela decisão de uma ONG iemenita de defesa de direitos humanos interpor, em Paris, uma queixa contra o príncipe herdeiro por cumplicidade de tortura e tratamentos desumanos no Iémen.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.