Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

União europeia à deriva como barcos de migrantes e imigrantes

Áudio 03:46
Primeiras páginas dos jornais franceses de 27 de junho de 2018
Primeiras páginas dos jornais franceses de 27 de junho de 2018 RFI

As primeiras páginas dos diários franceses continuam a estar dominadas por questões de imigração/migração, mas também, por preparativos dos partidos para as eleições europeias. Migrantes: Europa face a uma crise política, titula, LE MONDE. Largamente consagrado à crise migratória, o conselho europeu de 28 e 29 de junho, anuncia-se difícil. O destino de vários navios cheios de migrantes é motivo de intensas negociatas no seio da União europeia.Mas é a repartição da precendente vaga migratória de 2015, que polariza as oposições. Um relatório da OCDE mede e relativiza o peso demográfico e económico dos refugiados chegados entre 2014 e 2017.Na Alemanha, Merkel é desafiada por uma opinião pública cada vez mais reticente e a Áustria endurece as condições de acolhimento de imigrantes, acrescenta, LE MONDE. Os partidos sob tensão a um ano de eleições europeis, titula, LE FIGARO. Face a uma uniao dos 28 países em crise, as formações políticas francesas, divididas no seu seio entre eurocépticos e pró-europeus, têm dificuldades em encontrar a sua linha e cabeças de lista.As eleições terão lugar em maio de 2019, mas ninguém está em condiçõloes actualmente de falar das estratégias dos partidos, que estão, internamente, todos divididos, sublinha, LE FIGARO. Mudando de assunto, LIBÉRATION, questiona, em títula, Papá, onde estás? a propósito de subsídios ao pai que opta por ficar em casa e tomar conta dos filhos. Uma ínfima parte dos pais utilizam este dispositivo por ocasião do nascimento da criança.Macron, que tem uma postura de feminista batalhou no entanto por meras preocupações financeiras contra um texto europeu que pudesse melhorou o sistema.Não suprimiremos as pensões de reversão, titula, LA CROIX. Isto porque há receios que se manifestam entre pessoas que se aproximam da idade de reforma no momento em que se põe de pé um futuro sistema universal de pensões.O Alto comissário das pensões de reforma, Jean-Paul Delevoye, afirma em entrevista ao LA CROIX, que não há motivos de preocupação porque desta vez, a refundação do sistema não implica constrangimentos orçamentais.Electricidade: aqueles que tiram proveito da venda de energia às fatias, titula, L'HUMANITÉ. A liberalização do mercado de gás e de electricidade desemboca numa selva liberal. Os funcionários e empregados do ramo reclamam um regresso ao sector público.Sobre a África, LE MONDE, destaca, Marrocos: pesadas penas de prisão para manifestantes de Rif, no norte do país. 20 anos de prisão para os 4 jovens condenados do movimento de contestação social de 2016/17. Terminamos com uma nota futebolística e o título do jornal L'ÉQUIPE, titulando, "MAIS SI", um trocadilho de palavras com a fonética de Messi e mas, em francês, que  daria em português, Mas é mesmo Messi? Outra vez?, para nos dizer que a selecção da França já treme porque vai defrontar Messi e os argentinos nos oitavos-de-final, no sábado.A França deverá praticar sublimação para eliminar a Argentina de Lionel Messi, o goleador de ontem!

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.