Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Fome no Iémen, migrantes e Brexit na Europa...

Áudio 03:52
Primeiras páginas dos jornais franceses de 20 de setembro de 2018
Primeiras páginas dos jornais franceses de 20 de setembro de 2018 RFI

As primeiras páginas dos jornais franceses destacam assuntos nacionais como o desemprego, mas, também, o Brexit e migrantes na Europa ou a fome e guerra no Iémen. E MONDE, titula, No Iémen, a miséria faz mais mortos que os combates. A Arábia saudita e os Emirados árabes unidos levam a cabo uma guerra sem fim contra os hutistas do Iémen do norte, apoiados pelo Irão. Os confrontos e os bombardeamentos já provocaram mais de 10 mil mortos desde 2015.Mas é neste estado mais pobre do mundo árabe, Iémen, onde 8 milhões de habitantes estão ameaçados pela fome. Os preços são demasiados altos e os nossos salários demasiados baixos."Não posso nem comprar açúcar", afirma, o operário Anwar Alia, à reportagem do LE MONDE, na cidade de Mukala, no Iémen. A queda do Estado e da economia aumentam os riscos de fome e de epidemias, sublinha o vespertino.Por seu lado, LE FIGARO, titula, Migrantes, Brexit, Segurança, Europa paralizada face ao aumento dos perigos. Reunidos, em Salzburgo, os 28 mostram-se divididos sobre as modalidades do divórcio com o Reino Unido e sobre a gestão da crise migratória que agita o continente.Confrontada com uma situação geopolítica inédita, a Europa, sente-se assaltada por ameaças. A leste, uma Rússia, que se tornou agressiva e uma China conquistadora; a sul, ameaça terrorista, pressão migratória cada vez maior  e endurecimento da Turquia de Erdogan; e a oeste, a traição dos amigos.O Reino Unido abandonou a mesa de negociações batendo com a porta e o aliado tradicional americano trata a Europa com desprezo. Nenhum dos esforços empreendidos por Emmanuel Macron, junto de Donald Trump e Vladimir Putin, surtiu efeitos.O Presidente americano continua a esmagar com os pés os acordos sobre o clima, sobre o Irão e sobre o comércio livre. E Putin, ignorou todos os pedidos de Paris, quer a libertação do cineasta ucraniano, Oleg Sentsov, em greve de fome, quer a pressão  sobre os seus aliados na Síria , sublinha, LE FIGARO.Brexit, amanhã, uma Irlanda unificada?, é o título do LIBÉRATION. Um século após a separação, Eire e Ultster, poderão aproximar-se um do outro? A perspectiva duma fronteira física, ressuscitada pela partida britânica da União europeia, força os dois campos a encarar  a unificação.Quanto a Londres, o seu divórcio com a UE terá de ser arrancado à força. As negociações europeias de Salzburgo não são muito apaziguadoras, nota LIBÉRATION.Clima, devagarinho ou Big bang?, pergunta, em título,  LA CROIX. Qual é o melhor método para conter o aquecimento global?Os cidadãos apoderam-se do direito à justiça climática e em todo o mundo o seu número aumenta. Holanda, foi o primeiro país a tratar esta questão depois duma queixa da ONG, Urenda, em 2015. O governo foi condenado a tomar imediatamente medidas mais duras para reduzir as suas emissões de gás de efeito de estufa , nota, LA CROIX.Por cá em França, Macron, vende empregos falsos a desempregados, titula, L’HUMANITÉ. 50% das ofertas de emprego propostas no Centro de empregos são ilegais. 66% dos contratos são precários e 62% das ofertas de plataformas privadas não cumprem as regulamentações. É esta a realidade por trás dos discursos simplistas, sublinha, L’HUMANITÉ.  Enfim, em relação à África, LE FIGARO, destaca que na RDC, a oposição enfraquecida tem dificuldades em unir-se face ao clã do presidente Kabila. A três meses das eleições presidenciais, o delfim de Cabila, seu ex-ministro do Interior, Emmanuel Ramazani Shadary, tira proveito dos erros dos seus rivais.Este cacique do regime é um fiel do clã Cabila há mais de 20 anos, presidente que nunca traiu o que é raro na RDC. Mas a sua relativa notoriedade deixava pouco espaço de manobra a Shadary nesta luta pelas presidências, nota LE FIGARO.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.