Acesso ao principal conteúdo
Futebol

Futebol: Jardim e Cardoso em queda livre

Leonardo Jardim, treinador português do Mónaco.
Leonardo Jardim, treinador português do Mónaco. FRANCK FIFE / AFP

A sétima jornada do campeonato francês de futebol prossegue nesta quarta-feira com principal destaque para o jogo do líder, o Paris Saint-Germain, que recebe o Reims. Quanto a Mónaco e Nantes, comandados respetivamente por Leonardo Jardim e Miguel Cardoso, foram novamente derrotados e continuam no fundo da tabela classificativa.

Publicidade

Este início de campeonato é deverás complicado para o Mónaco do treinador português Leonardo Jardim. Após sete jornadas, os monegascos têm seis pontos, tendo apenas vencido na jornada inaugural por 1-3 na deslocação ao terreno do Nantes. Desde então os resultados têm estado aquém das expectativas para um clube que queria lutar pelo título de Campeão. Nos seis jogos que seguiram esse triunfo, o Mónaco nunca mais voltou a vencer.

Na terça-feira não fugiu à regra. Os monegascos, em casa no Estádio Louis II, acabram por ser derrotados pelo Angers por 0-1 com o único tento da partida a ser apontado pelo avançado camaronês Stéphane Bahoken. Um resultado que deixa o Mónaco no 16° lugar com seis pontos.

De notar que o clube do Sul da França jogou com um lusófono a titular, o central brasileiro Jemerson, visto que o internacional português Rony Lopes está lesionado e que o internacional guineense Pelé não tem sido opção de Leonardo Jardim.

O Mónaco, Campeão de França 2016/2017 sob o comando técnico de Leonardo Jardim, terá de reagir já na próxima sexta-feira frente ao Saint-Étienne para não complicar ainda mais as contas e para o lugar do treinador português não estar em risco.

Miguel Cardoso, quarta derrota

Numa situação ainda pior está o Nantes do também treinador português Miguel Cardoso, que perdeu pela quarta vez neste campeonato, em casa no Estádio La Beaujoire, por 1-2 frente ao Nice.

O treinador luso, que chegou durante o Verão à equipa francesa, proveniente do Rio Ave em Portugal, tenta impor o seu estilo de jogo, mas por enquanto ainda não tem os resultados desejados. A única vitória do Nantes foi por 2-3 na deslocaçao ao terreno do Estrasburgo. E neste momento o clube do Oeste da França está numa série de duas derrotas consecutivas, por 2-1 na deslocação ao terreno do Lille, e novamente por 1-2 desta vez em casa frente ao Nice.

O Nantes ocupa assim o 18° e antepenúltimo lugar com apenas cinco pontos em sete jornadas. Um lugar que daria acesso ao play-off para se manter na primeira divisão francesa, quer dizer um lugar algo inconfortável. No próximo sábado 29 de setembro os "Canários" deslocam-se ao terreno do Lyon, um dos candidatos ao título de Campeão de França. A tarefa não se adivinha nada fácil.

Paris Saint-Germain e Lille tentam continuar na senda das vitórias

O líder do campeonato, o Paris Saint-Germain recebe esta quarta-feira o Reims num jogo a contar para a sétima jornada. No Parque dos Príncipes, os parisienses vão tentar arrecadar o sétimo triunfo em sete jogos.

Quanto ao Lille, que ocupa o segundo lugar com 13 pontos, a cinco do líder, desloca-se ao terreno do Bordéus. De notar que, se os treinadores portugueses estão com dificuldades, o Lille que conta com cinco jogadores lusos e quatro brasileiros nunca estiveram tão bem na tabela classificativa neste momento da temporada. No ano passado após seis jornadas, a equipa do Norte da França ocupava o 17° lugar com apenas cinco pontos.

O Lille conta no seu plantel com cinco portugueses: o avançado luso-angolano Rafael Leão, o defesa-central luso-guineense Edgar Ié, e os lusos José Fonte, Rui Fonte, e Xeka.

Xeka, médio luso do Lille, não teme o Bordéus, adversário desta noite, e falou ainda do triunfo no último jogo frente ao Nantes por 2-1.

Xeka, médio português do Lille

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.