Acesso ao principal conteúdo
França

França: pelo menos onze vítimas, balança das intempéries em Aude

No sul de França, inundações em Aude
No sul de França, inundações em Aude ERIC CABANIS / AFP

As chuvas torrenciais das últimas horas no departamento francês de Aude, no sul da França, provocaram a morte de 11 pessoas, de acordo com um balanço provisório do departamento de segurança civil.

Publicidade

O balanço anterior do ministério do Interior era de sete vítimas fatais e cinco pessoas gravemente feridas.

As chuvas torrenciais que caíram sobre o Aude na última noite, de domingo para segunda-feira, tiraram a vida a 11 pessoas e fizeram cinco feridos graves, segundo um novo balanço provisório fornecido pela protecção civil francesa.

O primeiro-ministro francês que assume interinamente a pasta do Interior, Édouard Philippe, deslocou-se aos locais do sinistro em Aube, depois das inundações que vitimaram mortalmente mais de uma dezena de pessoas.

"A prioridade é a eficácia operacional da assistência às pessoas. 350 bombeiros sapadores estão nos locais para socorrer as populações que mais precisam. Estou aqui para trazer todo o apoio do governo e do Estado às vitimas das inundações e deste evento climático e aqueles que prestam ajuda com todo o profissionalismo e competência que os honra".

O primeiro-ministro anunciou ter activado um "procedimento de catástrofe natural acelerado" para que as vítimas das chias possam pedir indeminizações pela perda de bens o mais rapidamente possível. A catástrofe obrigou ao adiamento do anúncio da remodelação governamental que estava prevista para hoje.

Mil habitantes do município de Pezens, no noroeste de Carcassonne, foram deslocados esta manhã como medida preventiva por causa dos riscos de galgamento de uma barragem.

Durante a noite, os bombeiros fizeram mais de 250 intervenções no departamento de Aude, perto da região de Toulouse. No espaço de cinco horas, entre 160 e 180 mm de água caíram sobre Carcassonne, uma situação que não se vivia, desde 1891, segundo a Agência France-Presse.

O departamento de Aude, onde as inundações atingiram um nível recorde desde 1891, está em alerta máximo meteorológico.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.