Acesso ao principal conteúdo
França

Presidente sul-coreano em França

O presidente sul-coreano Moon Jae-in e o seu homólogo francês Emmanuel Macron. Palácio do Eliseu. 15 de Outubro de 2018.
O presidente sul-coreano Moon Jae-in e o seu homólogo francês Emmanuel Macron. Palácio do Eliseu. 15 de Outubro de 2018. PHILIPPE WOJAZER / POOL / AFP

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, foi recebido, hoje, no Palácio do Eliseu pelo presidente francês, Emmanuel Macron. Uma visita de Estado que tem como pano de fundo a reaproximação com a Coreia do Norte.

Publicidade

“É o apóstolo tenaz da reconciliação”. É assim que o jornal Le Figaro descreve, hoje, o presidente sul-coreano. Moon Jae-in deu uma entrevista ao diário na qual julgou o presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, como “sincero” na sua vontade de desnuclearizar o país.

Porém, o ministério francês dos Negócios Estrangeiros é prudente e indica, na sua página da internet, que “Pyongyang ainda não tomou medidas concretas para uma desnuclearização completa, verificável e irreversível”.

Em visita de Estado oficial a França, Moon Jae-in disse ao Figaro que quer lançar “as bases de uma estreita cooperação com França nas novas tecnologias”, mas - para o jornal - a França é apenas mais uma etapa na ofensiva sul-coreana a favor da pacificação com a Coreia do Norte.

O chefe de Estado sul-coreano disse que é tempo de responder aos esforços “dificilmente consentidos” do seu homólogo do norte e afirmou que Kim Jong-un está disposto a tomar mais medidas de desnuclearização se Washington der passos “correspondentes”. Num encontro histórico em Junho, Kim Jong-un e Donald Trump prometeram trabalhar para a desnuclearização do país e falaram em reunir-se numa segunda cimeira.

Este ano, Pyongyang suspendeu os testes nucleares e de mísseis, mas os Estados Unidos querem a divulgação completa das instalações nucleares e de mísseis.

Os presidentes das Coreias do Norte e do Sul reuniram-se três vezes, nos últimos seis meses, depois da participação conjunta nos jogos olímpicos de inverno do ano passado.

Hoje, foi anunciado que as duas Coreias vão debater, até ao final do mês, um projecto de candidatura comum aos jogos olímpicos de 2032 e também foi noticiado um acordo para restabelecer as ligações ferroviárias e rodoviárias, suspensas desde o fim da guerra da Coreia, em 1953.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.