Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Imprensa francesa quer derrota de Trump nas eleições intercalares

Áudio 03:31
Primeiras páginas dos jornais franceses de 6 de novembro de 2018
Primeiras páginas dos jornais franceses de 6 de novembro de 2018 RFI

As eleições intercalares de hoje nos Estados Unidos, dominam as primeiras páginas dos jornais diários franceses.Intercalares, votação parapeito, titula, LIBÉRATION. Estas eleições a meio do mandato de 4 anos servem para tomar o pulso de uma América radicalmente dividida. Uma votação teste para Trump, que poderia perder a Câmara dos representantes. Mas acrescenta, LIBÉRATION, dois anos após a eleição de Trump, o resultado é incerto, nestas eleições fagocitadas por um presidente que polariza mais a América.Tudo ou nada, replica, LA CROIX. As eleições americanas intercalares, determinarão se o presidente pode continuar a sua política muito controversa. É um escrutínio pró ou contra Trump, umas eleições intercalares que geralmente são sempre perigosas para o partido que governa. Nunca estou motivado pelas eleições mas com certeza que a causa desta mobilização… é Donald Trump, afirma um eleitor, citado por LA CROIX.Por seu lado, L’HUMANITÉ, titula, geração Sanders contra Trump. A misoginia do presidente convenceu milhares de mulheres a concorrer para estas eleições intercalares.Nestas intercalares, a América julga a presidência Trump, titula, LE FIGARO. São eleições que têm um cariz de referendo ao chefe da Casa Branca e que definirão o rumo a do seu mandato. Consciente disso, o presidente investiu-se de corpo e alma na campanha, defendendo um referendo sobre a sua presidência. O prognóstico mais em voga é que os democratas poderiam conquistar a maioria na Câmara dos representantes, mas permaneceriam minoritários no Senado, acrescenta, LE FIGARO.Mudando de assunto, por cá em França, LE MONDE, titula, combustíveis: como Macron responde à crise. Oiço as queixas legítimas e as preocupações dos automobilistas, garante o presidente da República. Macron tenta desdinamitar  a situação quando o descontentamento é cada vez maior devido à alta dos preços dos combustíveis e a manifestação dentro de dias. Macron deseja melhorar uma espécie de recibos verdes para as famílias mais modestas e lançar uma ajuda aos transportes como já funciona na região da Alta França, nota, LE MONDEEnfim, em relação à África, LE FIGARO, destaca, que ministra francesa da Defesa quer acelerar financiamento da força conjunta do G5 Sahel. Esta força é cada vez mais necessária porque a situação securitária tem estado a degradar-se no Burkina Faso.Face à ameaça terrorista no Sahel, a urgência é que a ajuda prometida à força está a materializar-se, declarou ontem a Ministra francesa, Parly, na abertura do Forum internacional de Dacar sobre a paz e a segurança, lançado apoós a cimeira África-França de 2013, nota, LE FIGARO.Por seu lado, LE MONDE, dá relevo a Madagáscar e as presidenciais num estado em falência. A eleição de amanhã opõe o actual chefe de Estado a dois antigos presidentes  tendo como pano de fundo a corrupção e a grande pobreza, nota LE MONDE

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.