Acesso ao principal conteúdo
Economias

Queda do Império de Carlos Ghosn

Áudio 10:17
O franco-brasileiro-libanês Carlos Ghosn foi detido no Japão por alegadas acusações de desvio de fundos.
O franco-brasileiro-libanês Carlos Ghosn foi detido no Japão por alegadas acusações de desvio de fundos. REUTERS/Regis Duvignau

No Magazine Economias o destaque vai para a detenção do Presidente do Grupo automóvel Renault-Nissan-Mitsubishi, o franco-brasileiro-libanês Carlos Ghosn no Japão por alegadas acusações de desvio de fundos. Essas acusações têm repercussões a nível financeiro para as três marcas, bem como para o Estado francês que detém 15% do capital da francesa Renault.Pascal de Lima, economista francês, analisou a situação financeira do grupo, abordando as soluções para a Renault levantar a cabeça, fez um balanço do reinado de Carlos Ghosn, e começou por falar das consequências imediatas para a marca francesa da decisão japonesa de demitir o dirigente franco-brasileiro-libanês.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.