Acesso ao principal conteúdo
França

Recta final do festival Transmusicais de Rennes

Américo Brito e Arp Frique durante o seu concerto nas Trans Musicais de Rennes, 08 de Dezembro de 2018
Américo Brito e Arp Frique durante o seu concerto nas Trans Musicais de Rennes, 08 de Dezembro de 2018 L.Silva/RFI

O festival francês Transmusicais a decorrer em Rennes entrou na recta final. Sonoridades de todos os cantos do planeta musical estão representadas neste festival que já vai na sua quadragésima edição. Casos do rock, afrobeat ou afropop, mas também neo-disco ou tons cromáticos da música electrónica.

Publicidade

A 40ª edição do Festival "Les Trans Musicales de Rennes" caminha para o seu final com um crescendo das influências africanas nas bandas dos anos 2010 presentes.

Entre os discípulos da herança afrobeat de Fela Kuti identificámos nomeadamente a banda suíça "Los Orioles", sonoridades rock com progressões rítimicas e um afrobeat festivo e político que relata as histórias de desamor entre jovens de origem imigrante e a polícia. 

Não menos surpresa foi a sofisticada síntese de afropop, soul, jazz e neo-electrónica do músico cantor e DJ nigeriano Ekiti Sound e o afro-soul da queniana Muthoni Drummer Queen.

Numa noite de grande afluência fomos também ao encontro do grupo novaiorquino Underground System que reivindica o afrobeat e Fela Kuti como primeira inspiração .

Esta noite as atenções convergem para o neo disco funk para o holandês Arp Frique nomeadamente com o cantor caboverdiano Américo Brito.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.