Acesso ao principal conteúdo
França

Autor do atentado de Estrasburgo foi abatido

Polícia francesa junto do local onde Cherif Chekatt foi abatido. Estrasburgo. 13 de Dezembro de 2018.
Polícia francesa junto do local onde Cherif Chekatt foi abatido. Estrasburgo. 13 de Dezembro de 2018. Alain JOCARD / AFP

O autor do ataque de terça-feira, em Estrasburgo, na França, foi abatido pela polícia esta quinta-feira à noite, no bairro de Neudorf, onde estava escondido. Esta sexta-feira à tarde, o presidente francês, Emmanuel Macron, vai deslocar-se a Estrasburgo. Uma quarta pessoa morreu hoje vítima dos ferimentos do ataque de terça-feira.

Publicidade

Cherif Chekatt, o francês de 29 anos que, na terça-feira, abriu fogo perto do mercado de Natal de Estrasburgo, provocando a morte a três pessoas e ferindo mais de uma dezena, foi morto pela polícia esta quinta-feira à noite. Cerca de 700 agentes foram mobilizados para o encontrar.

Cherif Chekatt  foi visto na rua cerca das 21h00 locais por uma patrulha de polícia, de acordo com Rémy Heitz, Procurador da República de Paris, que acrescentou que "o inquérito vai prosseguir para identificar eventuais cúmplices" e para "ver se ele pôde beneficiar de apoio na sua fuga".

O mercado de Natal da cidade reabriu esta manhã e o Presidente francês, Emmanuel Macron, vai deslocar-se a Estrasburgo, ao final da tarde, para prestar homenagem às vítimas do atentado e saudar as autoridades.

O autodenominado grupo Estado Islâmico reivindicou o ataque através da sua agência de propaganda, Amaq, referindo-se ao atirador como um "soldado" do grupo. O ministro do Interior disse, hoje, que a reivindicação é "completamente oportunista". 

Em entrevista a Liliana Henriques, Álvaro Vasconcelos, antigo director do Instituto de Estudos de Segurança da União Europeia, notou que “os autores dos atentados acabam por ser abatidos, raramente são presos” e considerou que a reivindicação por parte do “Daesh” “é muito provável que tenha sido uma reivindicação oportunística”.

Hoje, uma quarta pessoa morreu vítima dos ferimentos do ataque de terça-feira. Outra pessoa está em estado de "morte cerebral". Há mais 11 feridos.

Esta sexta-feira, a polícia de Estrasburgo anunciou que deteve mais dois suspeitos de envolvimento no ataque, o que eleva para sete o número de detenções relacionadas com o atentado.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.