Acesso ao principal conteúdo
França

Macron impopular lança debate nacional sobre crise

Presidente Macron recebe esta noite no Eliseu ministros para lançar debate sobre crise
Presidente Macron recebe esta noite no Eliseu ministros para lançar debate sobre crise Ludovic Marin/Pool via REUTERS

Emmanuel Macron, chefe de Estado francês, recebe esta noite no palácio do Eliseu, os seus ministros, no quadro do debate nacional sobre a crise política e social em França. Democracia, cidadania, ecologia ou imigração são alguns dos temas desta concertação nacional que vai durar três meses.

Publicidade

O presidente francês, Emmanuel Macron, reúne esta noite no Eliseu o seu primeiro-ministro, Édouard Philippe e os respectivos ministros para lançar o prometido grande debate nacional com a preocupação de acalmar a ira dos coletes amarelos.

Mas por ora parece difícil e a prova disso é que ainda ontem à noite os mais radicais dos coletes amarelos incendiaram a estação de portagem de Bandol, no sudeste da França.

Sem dizer que os coletes amarelos já disseram que continuam com as manifestações de protesto no próximo sábado.

É neste quadro que o presidente Macron que bate os récordes de impopularidade de todos os presidentes da quinta República organiza esta reunião para lançar a concertação nacional que vai durar 3 meses.

73% dos franceses estão descontentes com o desempenho do presidente Macron, segundo uma última sondagem da Odoxa publicada esta terça-feira, a exemplo doutras sondagens que saíram durante esta crise em França.

Por outro lado, os contornos deste debate nacional ainda são poucos claros para a opinião pública que se mostra céptica. Entre os coletes amarelos, há uma corrente, que pensa mesmo que este debate é um pretexto para fazer esquecer as suas reivindicações em particular e a crise social em geral.

O debate nacional devia começar ontem, o que não aconteceu, e esta reunião do Presidente com os seus ministros foi agendada à última hora, dando a impressão de que não há uma verdadeira estratégia.

Sabe-se, no entanto, que durante a concertação nacional, serão debatidos temas relacionados com a transição ecológica, fiscalidade, organização do Estado, democracia, cidadania e imigração.

Enfim, o presidente Macron, continuará amanhã os seus esforços para que o sector privado financie igualmente medidas a favor do poder de compra dos franceses, recebendo a previdência social e seguradoras, depois de ter recebido banqueiros e empresários públicos e privados.

É a terceira reunião do género após ter anunciado o seu plano de resolução da crise social.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.