Acesso ao principal conteúdo
Indonésia

Indonésia continua a contar os mortos do tsunami

Equipas de socorro ajudam sobreviventes em Java do tsunami de 22 de dezembro.
Equipas de socorro ajudam sobreviventes em Java do tsunami de 22 de dezembro. Antara Foto/Muhammad Adimaja/via REUTERS

Indonésia, os sobreviventes do tsunami de sábado à noite têm falta de água e medicamentos e as crianças estão numa situação extremamente grave. O tsunami já provocou até agora mais de 400 mortos, feridos e milhares de deslocados. A nível internacional aumenta um movimento de solidariedade para ajudar os sobreviventes, nomeadamente as criancinhas.

Publicidade

Equipas de socorro e da protecção civil desenvolvem um trabalho hercúleo para tentar chegar às regiões devastadas pelo tsunami na Indonésia para distribuirem ajudas diversas como medicamentos, alimentos, vestuário quente e cobertores.

Trabalhadores humanitários alertam para riscos de crise sanitária quando até ao momento o balanço ainda provisório é de 429 mortos, mais de mil feridos, milhares de desaparecidos e deslocados.

Mas um falso alerta provocou pânico entre os habitantes duma das cidades mais atingidas pelo tsunami, com medo de que haja novas réplicas, quando começa a escassear água e medicamentos.

"Várias crianças ficaram doentes com febre alta, dores de cabeça e desidratadas", explica Rizal Alimin, um médico duma ONG.

"Estamos a passar o Natal na catástrofe", dizia uma mãe, lamentando a situação das criancianhas.

Recorda-se que o tsunami que atingiu no sábado à noite o estreito de Sonda que separa as ilhas de Sumatra e de Java, já fez 429 mortos, 1.485 de feridos e 154 desaparecidos, segundo a Agência nacional de gestão de calamidades.

Mas os peritos continuam a alertar para novas ondas mortais do tsunami, provocado pela erupção de um vulcão.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.