Acesso ao principal conteúdo
França

"Coletes amarelos": tensão na Assembleia Nacional

Movimento "coletes amarelos" em frente à Assembleia Nacional, 9 de Fevereiro 2019.
Movimento "coletes amarelos" em frente à Assembleia Nacional, 9 de Fevereiro 2019. Zakaria ABDELKAFI / AFP

O movimento "coletes amarelos" voltou a sair às ruas neste décimo terceiro sábado de protestos. Esta tarde em Paris, os manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia. Há registo de pelo menos dois feridos e dez detenções em Paris.

Publicidade

A tensão entre manifestantes e forças de ordem francesas aumentou esta tarde em frente à Assembleia Nacional, com manifestantes a incendiarem caixotes de lixo e a lançarem pedras contra a polícia. As autoridades responderam com com granadas de gás lacrimogéneo. Há registo de pelo menos dois feridos.

Esta é a décima terceira manifestação desde o início do movimento, agora enfraquecido depois de três meses a sair às ruas. Nos últimos dois sábados, a presença de manifestantes tem vindo a diminiur. Segundo o Ministério francês do Interior, mais de 58.600 pessoas manifestaram na semana passada. O movimento rejeita estes números e fala em 116.000 manifestantes.

Em Paris, centenas de pessoas juntaram-se na Avenida dos Campos Elísios. Nos protestos, os manifestantes gritavam palavras de ordem contra a polícia. Os manifestantes acusam as autoridades de, nas últimas semanas, terem feito dezenas de feridos com balas de borracha.

No resto do país, decorrem manifestações em Bordeaux e Toulouse, palco de confrontos nas últimas semanas. Também há mobilizações em Lille, Nantes, Rennes e Brest.

O movimento provocou um conflito diplomático entre a França e a Itália, depois que Luigi Di Magio, líder do Movimento 5 Estrelas e número 2 do governo italiano, se ter reunido com Christophe Chalençon, um dos líderes dos "coletes amarelos".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.