Acesso ao principal conteúdo
França

França: Jawad Bendaoud condenado a quatro anos de prisão

Captura de ecrã de BFM TV. 18 de Novembro. Saint-Denis.
Captura de ecrã de BFM TV. 18 de Novembro. Saint-Denis. BFMTV / AFP

O homem que arrendou um apartamento a terroristas dos atentados de 13 de Novembro de 2015 em Paris, Jawad Bendaoud, foi condenado, esta sexta-feira, a quatro anos de prisão.

Publicidade

As imagens correram as televisões francesas e as redes sociais dias depois dos ataques ao Bataclan, a cafés parisienses e ao Estádio de França que fizeram 130 mortos e mais de 400 feridos na noite de 13 de Novembro de 2015. Momentos depois do assalto policial a um apartamento - que culminou na morte do alegado mentor dos atentados, Abdelhamid Abaaoud, e de dois alegados cúmplices - Jawad Bendaoud era entrevistado e detido em directo no canal de notícias BFM TV.

Jawad Bendaoud dizia aos jornalistas que a operação policial tinha sido no apartamento dele, que não sabia que abrigava terroristas e que se tinha “limitado a prestar um serviço ao alojar pessoas durante três dias”.

Mais de três anos depois, a 14 de Fevereiro de 2019, um tribunal de primeira instância considerou que não havia provas de que ele soubesse que estava a abrigar autores dos ataques. A Procuradoria recorreu e hoje a justiça condenou-o a quatro anos de prisão e à indemnização de dezenas de milhares de euros a 681 partes civis, entre vítimas directas e indirectas dos atentados, residentes do imóvel onde tinha alojado os jihadistas e a própria cidade de Saint-Denis, onde se encontrava o apartamento.

Hoje, também no banco dos réus, julgado por não ter denunciado os ataques, Youssef Aït Boulahcen, primo de Abdelhamid Abaaoud, viu confirmada a sua pena de 4 anos de prisão.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.