Acesso ao principal conteúdo
Economias

Portugal: Da Feira de Paris para os restaurantes Michelin

Áudio 07:06
Alberto Fernandes, gerente da salsicharia Bísaro.
Alberto Fernandes, gerente da salsicharia Bísaro. Carina Branco/RFI

Charcutaria, queijos e pastéis de nata. A receita é simples para os portugueses que investem na “Foire de Paris”, uma feira com 115 anos que junta gastronomia, moda, design, mobiliário, artesanato e inovação de cerca de 50 países. Há empresas portuguesas que são presença assídua e a aposta tem dado frutos com a entrada em supermercados e em restaurantes Michelin em França.

Publicidade

Chouriço, lombo, cachaço e presunto. Tudo carnes de porco bísaro, um porco criado no norte de Portugal e que os seus produtores defendem como sendo único. Alberto Fernandes, gerente da salsicharia Bísaro, de Bragança, chega a vender, por dia, 200 a 300 sandes de presunto e a presença regular nas feiras em França já levou a sua empresa para as mesas de restaurantes com estrelas Michelin.

A nossa empresa felizmente já trabalha com algumas estrelas Michelin. Já estamos em restaurantes em França com estrelas Michelin, nomeadamente em Lyon e alguns com quem não trabalhamos directamente mas temos distribuidores. Temos no Mónaco, com o chef Alain Ducasse, um dos fundadores das estrelas Michelin. No ano passado ganhámos o primeiro prémio ‘Slow Food’ no Mónaco”, afirmou  Alberto Fernandes.

No mercado desde 1978, o Fumeiro Artesanal de Seia está na Feira de Paris desde 2012. Um investimento que também tem dado frutos com a entrada em vários supermercados franceses. Francisco Mendes, sócio-gerente da empresa, garante que a gastronomia portuguesa está na moda e que pode ser um negócio ainda melhor se tiver mais visibilidade internacional.

A gastronomia portuguesa esteve sempre na moda. A questão é dar a conhecer e é percebermos que temos realmente nesta área dos agro-alimentares muito bons produtos - os únicos, se calhar, nesta Europa que tem este hábito dos fumados e dos curados - se calhar os mais originais porque somos aqueles que temos vindo a manter mais a originalidade do produto. Precisamos que estas empresas, não só as francesas mas em todos os países do mundo, nos deem oportunidade de estar [presentes]”, explicou Francisco Mendes.

Outra estrela da Feira de Paris é o Pastel de Nata, um dos principais embaixadores dos sabores portugueses no mundo, como sublinha Jorge Loureiro, responsável do stand Pastel de Nata.

É uma das especialidades portuguesas que é conhecida pelo mundo todo (…) Temos vendido uma média de 600, 700 pastéis de nata por dia, mas na feira da Agricultura, em Paris, chegámos a uma média de 1000 por dia, 1.100, 1.200”, declarou Jorge Loureiro.

A Feira de Paris, com alguns sabores portugueses, abriu a 27 de Abril e decorre até 8 de Maio no Parque de Exposições da Porta de Versalhes.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.