Acesso ao principal conteúdo
FESTIVAL DE CINEMA DE CANNES

"Liberté", filme rodado em Portugal, nos ecrãs de Cannes

Liberté do catalão Albert Serra, filmado em Portugal, foi exibido no Festival de cinema de Cannes.
Liberté do catalão Albert Serra, filmado em Portugal, foi exibido no Festival de cinema de Cannes. Festival de Cannes

"Liberté", longa metragem do catalão Albert Serra, foi exibido em Cannes no âmbito da mostra "Un certain regard". Um filme integralmente rodado no Alentejo, sul de Portugal, e que contou com a co-produção da Rosa Filmes. Em causa práticas libertinas no século XVIII na Europa, reprimidas pela França de Luís XVI.

Publicidade

O filme, de mais de duas horas, passa por muitos encontros nocturnos clandestinos para práticas sexuais libertinas, num bosque de eucaliptos.

Sado-masoquismo, zoofilia, práticas bissexuais sem qualquer pudor envolvem uma série de libertinos franceses expulsos por Luís XVI acolhidos por um nobre do que é hoje a Alemanha.

Uma filosofia do espírito das "Luzes" recusando qualquer moral e a autoridade.

Foram vários os actores portugueses a integrar o elenco internacional numa intriga falada essencialmente em francês, com alguns excertos em alemão e italiano. Mais pormenores aqui.

Após "A morte de Luís XIV", que tivera exibição em Cannes em 2016, o catalão Albert Serra continua a lançar projectos cinematográficos implicando Portugal e a produtora Rosa Fimes de Joaquim Sapinho.

A obra não esconde nada do despudor das práticas libertinas, numa busca incessante pelo prazer, um desafio porventura para certos espectadores.

Joaquim Sapinho, realizador português, mas também produtor da Rosa Filmes, esteve directamente implicado no projecto que comentou à reportagem da rfi em Cannes.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.