Acesso ao principal conteúdo
Ciência

Le Bourget: Airbus e Boeing com mais de 600 encomendas

Áudio 05:59
Le Bourget: Airbus e Boeing com mais de 600 encomendas
Le Bourget: Airbus e Boeing com mais de 600 encomendas REUTERS/Pascal Rossignol

Encerrou este domingo a Feira da Aeronáutica e do Espaço do Bourget, perto de Paris. Durante uma semana, mais de 2.000 expositores, oriundos de 48 países, mostram aos mais de 300 mil visitantes o que de mais recente se faz na aeronáutica, espaço e defesa.

Publicidade

A edição de 2019 correu melhor do que esperado para os ‘pesos pesados’ do sector, com a Airbus e Boeing a registarem 655 encomendas.

Num contexto particularmente difícil para a Boeing, com os acidentes dos 737 MAX ainda bem presentes na memória, a Airbus aproveitou para jogar todos os seus trunfos e terminou a feira com a “caderneta” das encomendas bem preenchida. O fabricante europeu recebeu 363 encomendas.

A Boeing, por seu lado, ainda a restaurar a confiança do mercado, acabou por ver o salão terminar melhor que o esperado, nomeadamente devido ao compromisso de compra de 200 Boeing 737 Max por parte do grupo IAG.

A marcar presença no certame, encontramos a OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal. A empresa que trabalha de forma próxima com a Airbus e que cumpriu no ano passado o seu 100.º aniversário, faz manutenção de aeronaves militares e civis assim como a produção de partes de aviões, pertence à Embraer e ao Estado português.

Sobre a participação da OGMA no Le Bourget, a RFI ouviu o seu presidente executivo Marco Tulio Pellegrini.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.