Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Vincent Lambert: autópsia é uma "questao político-social"

Áudio 13:36
O Procurador da República de Reims anunciou a abertura de um inquérito à morte do tetraplégico
O Procurador da República de Reims anunciou a abertura de um inquérito à morte do tetraplégico DR

O corpo de Vincent Lambert foi autopsiado esta manhã, depois de ontem à noite o Procurador da República de Reims ter anunciado a abertura de um inquérito à morte do tetraplégico de 42 anos, que se encontrava em estado vegetativo persistente desde 2008.Os advogados dos pais de Lambert falam em “crime de estado” e ameaçam processar o médico por ter “renunciado ao seu Juramento de Hipócrates”.Vincent Lambert morreu, esta quinta-feira, nove dias depois de lhe terem sido desligadas as máquinas que o mantinham vivo.O caso deste antigo enfermeiro, de 42 anos, dividiu a família e também a sociedade francesa. Com as questões do direito de viver e morrer com dignidade, eutanásia, matar ou deixar morrer, no centro do debate.Sobre o caso Vincent Lambert, a RFI ouviu Rui Nunes, presidente da Associação Portuguesa de Bioética.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.