Acesso ao principal conteúdo
França

Macron, quer combater imigração clandestina, em Mayotte, no Índico

Presidente francês, Macron, promete reforço plano de segurança para combater imigração clandestina em Mayotte
Presidente francês, Macron, promete reforço plano de segurança para combater imigração clandestina em Mayotte LUDOVIC MARIN / AFP

O Presidente francês, Emmanuel Macron, defendeu hoje em Mayotte, departamento do oceano Índico, um maior combate à imigraçao clandestina, tendo prometido um reforço da segurança, mais apoios à escola, saúde, transportes ou habitação.

Publicidade

"A França é a segurança", lançou hoje em Mayotte o presidente francês, Emmanuel Macron, prometendo "respostas extremamente concretas" face às dificuldades do arquipélago, em matéria da imigração clandestina.

"Não há fatalismo", garantiu o presidente francês, elogiando a posição estratégica no canal de Moçambique do arquipélago francês do Oceano Índico que é assaltado por uma forte imigração clandestina das Comores, país africano. 

"A França é a segurança, a França é a saúde, a França é a escola, são oportunidade dadas a Mayotte para ter êxito."

"Vamos reconduzir à fronteira cerca de 25 mil clandestinos este ano, logo a segurança faz parte do pacote da luta contra a imigração clandestina, porque trabalhamos bem com as Comores."

"E a segurança é também a segurança quotidiana; é uma nova esquadra da polícia, são meios que disponibilizamos para o vosso bem, mais meios para a justiça e fazer com que possam viver na segurança e estejam convictos de que a França é a segurança".  

O Presidente prossegue amanhã a sua visita num outro departamento francês do Índico, a ilha da Reunião, num dia de greve geral.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.