Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Reacções à morte de Al-Baghdadi chefe jiadista pelos americanos

Áudio 03:47
Primeiras páginas dos jornais franceses de 28 de outubro de 2019
Primeiras páginas dos jornais franceses de 28 de outubro de 2019 RFI

As primeiras páginas dos jornais franceses estão dominadas por reacções à morte do chefe jiadista do autoproclamado estado islâmico, Al-Bagdhadi, durante uma operação americana no noroeste da Síria. LE MONDE, titula, Trump, anuncia a morte de Al-Bagdhadi, mas a organização estado islâmico ainda resiste. Para Donald Trump é um sucesso incontestável. O chefe do movimento estado islâmico morreu no dmingo durante um ataque das forças especiais americanas.  O Presidente americano conta colher frutos desta vitória sabendo que está fragilizado por um processo de destituição. Segundo um relatório do Pentágono, o estado islâmico tenta recompor-se na Síria, com células clandestinas ainda activas, acrescenta, LE MONDE.  Trump desfere um duro golpe ao estado islâmico, replica, LE FIGARO. O Presidente americano descreveu ontem a eliminação do chefe do estado islâmico como sendo justiça feita ao pior terrorista no mundo.  15 minutos após a sua morte tinhamos a certeza sobre a sua identidade, afirmou Trump, triunfante, anunciando a morte na noite de sábado para domingo de Al-Bagdhadi pelas forças especiais americanas no noroeste da Síria, nota, LE FIGARO.  O xerife matou o califa, replica, LIBÉRATION. Donald Trump, confirmou ontem a morte do chefe terrorista. O homem mais procurado do mundo terá ele mesmo despoletado o seu colete de explosivos durante o ataque.  No seu editorial, LIBÉRATION, escreve, que ter-se-ia preferido que o anuúncio da morte de Al-Baghdadi fosse mais sóbria. Trump, uma vez mais, adoptou uma pose estapafúrdia para tornar público a morte do chefe terrorista mais procurado do mundo.  Por seu lado, L'HUMANITÉ, escreve que morto Al Baghadadi, abandonado os curdos, Trump, cobiça o petróleo.  Mas, mudando de assunto, Igreja escuta povos de Amazónia, titula, LA CROIX. Após 3 semanas de trabalhos, o Sínodo para a Amazónia propos a ordenação de homens solteiros e uma reabertura do estudo sobre o diaconato de mulheres. O documento final rejeita uma evangelização de estilo colonial e quer abordar os povos de Amazónia em pé de igualdade. "Não tenham medo", lançou o Papa Francisco, nota, LA CROIX.  LE MONDE, destaca, Argentina, o peronista Alberto Fernandez, aliado de Cristina Kirchner, eleito logo na primeira volta das presidenciais de ontem. E na Alemanha, nítido avanço da Alternativa para a Alemanha, na Turíngia, na sua versão mais radical.  Um sismo e o termo não é muito forte para qualificar o resultado das eleições no estado federado de Turíngia, na antiga RDA. Se houve uma nítida vitória da Esquerda, Die Linke, com 31%, a formação da extrema direita, AfD, em segunda posição com 23,4%, à frente da CDU de Merkel constitui um verdadeiro choque, sublinha, LE MONDE.  Sobre o continente africano, LA CROIX, destaca, manifestações anti-Abiy Ahmed, primeiro ministro, da Etiópia. No sábado, o primeiro ministro, denunciou uma tentativa de provocar uma crise étnica e religiosa. Desde 2016, o país é sacudido por tensões comunitárias e as manifestações já provocaram desde o começo 67 mortos, sublinha, LA CROIX.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.