Acesso ao principal conteúdo

Primeiro comício de François Hollande reforça campanha socialista à presidência

François Hollande vai falar sobre sua história e lançar o slogam de campanha, "a mudança é agora".
François Hollande vai falar sobre sua história e lançar o slogam de campanha, "a mudança é agora". REUTERS/Regis Duvignau

Os jornais franceses deste sábado focam as atenções no primeiro grande comício do candidato socialista François Hollande, o principal rival do presidente Nicolas Sarkozy nas próximas eleições presidenciais. Neste domingo, Hollande recebe o apoio de 10 mil militantes esperados no parque de Exposições de Bourget, na periferia nordeste de Paris.

Publicidade

“O momento da verdade de Hollande” é a manchete do jornal Le Monde, que explica que o discurso do socialista deve durar 1h15 e abordar a trajetória política do candidato, sua carreira, história pessoal e contribuição à esquerda francesa. "O dia em que Hollande vai contar sobre François”, define o Monde, é o momento em que o socialista vai entrar em uma nova etapa da campanha, antes de apresentar, na próxima quinta-feira, o seu plano de governo caso seja eleito à Presidência, em maio. Também será o momento de fortalecer o slogam da campanha socialista, "a mudança é agora".

O comício do candidato, que já ocupou o cargo mais importante do Partido Socialista, o de primeiro-secretário, vai contar com a presença de diversas personalidades francesas, destaca o jornal de centro- esquerda, que dedica a capa e mais duas páginas sobre o assunto, além do editorial da edição.

Bem mais suscinto, com apenas meia página de reportagem, o diário conservador Le Figaro ressalta o quanto este primeiro meeting é importante nas campanhas do partido, e lembra que nas últimas eleições, o primeiro comício da então candidata Ségolère Royal acabou não conquistando os militantes. "Ele não tem o direito de decepcionar", insiste o Figaro, explicando que o próprio candidato escreveu cada palavra do seu discurso, embora tenha aceitado sugestões dos principais nomes do partido.

Já o jornal de esquerda Libération afirma que a campanha de Hollande agora vai se focar em não deixar mais espaço para a direita, o que vai incluir uma agenda pesada de compromissos a partir deste domingo. O diário ainda diz que a estratégia de Hollande para mobilizar a militância deve ser a de chamar a atenção para a mudança sob um olhar positivo e com propostas novas, para se diferenciar de Sarkozy.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.