Acesso ao principal conteúdo
FAO/alimentos

FAO preocupada com alta global dos preços de alimentos

Trigo
Trigo Reuters

Após dois meses de estabilidade, o preço global dos alimentos apresentou ligeira alta de 1,4% em setembro. O anúncio foi feito pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), que continua preocupada com a alta generalizada da cotação de cereais.

Publicidade

Foram principalmente os aumentos no preço da carne (+2,1%) e de laticínios (+7%) que pesaram na cesta básica que a FAO elaborou para medir as flutuações dos preços alimentares.

Segundo o índice mensal estabelecido pela FAO, a cotação dos cereais aumentou apenas 1% em relação a agosto, mas a organização continua preocupada com o fornecimento de trigo por causa de baixas quantidades disponíveis à exportação.

As projeções mais recentes da FAO confirmam para 2012 uma baixa na produção mundial de cereais, que registrou nível recorde em 2011. A produção deverá atingir 2,286 bilhões de toneladas, um pouco menos do que as 2,295 bilhões de toneladas estimadas em setembro.

Desde o mês passado a FAO vem alertando que o consumo vai ultrapassar a oferta de cerais. Paradoxalmente, a boa notícia é que países ameaçados pela fome vão ter colheitas recordes. Um grupo de 65 países, com exceção da Índia, cuja produção está estagnada, vai apresentar um aumento de 2% nas colheitas.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.