Acesso ao principal conteúdo
Elefantes/eutanásia

Brigitte Bardot pode pedir cidadania russa em defesa de elefantes doentes

A atriz francesa Brigitte Bardot (foto de arquivo) luta contra a eutanásia dos elefantes Baby e Nepal, alojados no zoológico da cidade de Lyon, no centro da França.
A atriz francesa Brigitte Bardot (foto de arquivo) luta contra a eutanásia dos elefantes Baby e Nepal, alojados no zoológico da cidade de Lyon, no centro da França. AFP

Depois do ator Gérard Depardieu, é a vez de Brigitte Bardot anunciar que pode pedir a nacionalidade russa. Longe da polêmica do exílio fiscal de seu compatriota, a francesa pretende pressionar a decisão das autoridades sobre o destino de dois elefantes doentes em Lyon que podem ser submetidos à eutanásia.

Publicidade

“Se os que têm o poder mostram seu descaso e a imprudência e querem assassinar os elefantes Baby e Nepal, tomei a decisão de pedir a nacionalidade russa para fugir deste país que nada mais é do que um cemitério de animais”, escreveu Bardot em um manifesto divulgado nesta sexta-feira.

Os dois elefantes são alvo de inúmeros protestos de organizações não-governamentais desde dezembro. A Fundação Brigitte Bardot, que defende animais em extinção, reforça a causa.

De acordo com a prefeitura de Lyon, Baby e Nepal, que estão alojados no zoológico da cidade, sofrem de tuberculose e devem ser submetidos à eutanásia – diagnóstico contestado por associações.

A Justiça francesa havia suspendido a decisão de colocar fim à vida dos dois elefantes devido uma ação dos advogados do circo Pinder, proprietário dos animais, no Conselho do Estado. Entretanto, no dia 21 de dezembro, o tribunal administrativo de Lyon voltou atrás e deu razão à prefeitura.

Admiração por Putin

Essa não é a primeira vez que Bardot expressou sua admiração pela Rússia. Em dezembro de 2011, ela disse que o atual presidente e então primeiro-ministro Vladimir Putin era seu governante preferido por ter proibido no país o comércio de pele de focas da Groenlândia.

Em março de 2009, o líder russo também recebeu elogios da atriz por ter proibido a caça de bebês foca no país. “Senhor primeiro-ministro, eu lhe agradeço sinceramente por ter ouvido meu apelo. Hoje eu adoraria estar em Moscou para abraçá-lo e lhe demonstrar minha amizade fiel”, escreveu a ex-sex symbol dos anos 50 e 60 em uma carta a Putin.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.