Acesso ao principal conteúdo
Justiça/Argentina

Ex-presidente argentino Carlos Menem é condenado a 7 anos de prisão

O ex-presidente e atual senador argentino, Carlos Menem, em foto de arquivo (20 de dezembro de 2004).
O ex-presidente e atual senador argentino, Carlos Menem, em foto de arquivo (20 de dezembro de 2004). Martin Bernetti/AFP

O ex-presidente argentino e atual senador, Carlos Menem, foi condenado nesta quinta-feira, dia 13 de junho, a sete anos de prisão por tráfico de armas e munições para a Croácia e o Equador durante seus dois mandatos consecutivos como chefe de Estado (de 1989 a 1999). A Justiça do país pretende retirar a imunidade parlamentar de Menem para que ele cumpra a pena.

Publicidade

Por razões medicais, Carlos Menem, de 82 anos, não estava presente no momento em que a pena foi anunciada hoje. O advogado do ex-presidente, Maximiliano Rusconi, informou que seu cliente irá recorrer da decisão. O caso se arrastava na Justiça argentina há oito anos.

Menem está protegido por imunidade parlamentar, garantida por seu mandato como senador, até 2017. Entretanto, o presidente do tribunal de Buenos Aires ordenou que a pena seja “efetivamente cumprida”.

Também acusado nesta quinta-feira por contrabando agravado, o ex-ministro argentino da Defesa, Oscar Camilion, considerado co-autor do crime, foi condenado a cinco anos de prisão. Além disso, ele não poderá exercer nenhuma função pública no país durante onze anos.

O crime de envio de armamento clandestino à Croácia e ao Equador aconteceu entre 1991 e 1995 - época em que os dois países estavam em guerra e que sofriam embargo da ONU. Menem teria recebido ao menos 400 milhões de pesos (mais de 216 milhões de reais) pelas operações que mandaram 6,5 toneladas de equipamentos, entre armas, fusis, canhões, foguetes e munições à Croácia e ao Equador. O senador argentino alega, no entanto, que as armas eram destinadas à Venezuela e ao Panamá e diz que não sabe como o material chegou a outras destinações.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.