Acesso ao principal conteúdo
Romênia/ animais

Atrizes protestam contra sacrifício de cães na Romênia

Cães de rua circulam em Bucareste, capital da Romênia.
Cães de rua circulam em Bucareste, capital da Romênia. REUTERS/Bogdan Cristel

A ex-atriz francesa Brigitte Bardot pediu ajuda hoje ao presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, para evitar a aplicação de uma lei romena que autoriza o sacrifício de cachorros de rua. Na semana passada, Bardot e outra estrela do cinema internacional engajada na proteção dos animais, a atriz e modelo americana Pamela Anderson, já haviam divulgado uma carta na qual protestavam contra o texto.

Publicidade

“Eu conto com a sua intervenção imediata na Romênia. É preciso estimular a esterilização dos animais de rua. Nós temos sucesso nisso em vários países”, pediu a francesa, em carta enviada a Barroso e divulgada pela sua associação de defesa dos animais, Fondation Brigitte Bardot. “Eu suplico a sua ajuda para agir contra essas matanças, que são uma vergonha e sujam a imagem da Europa”, afirmou, lembrando uma declaração adotada em 13 de outubro de 2011 pelo Parlamento europeu, sobre a gestão da população canina na União Europeia.

Nesta declaração, os Estados-membros são convidados a adotar medidas, inclusive leis, para o “controle da população canina e contra a crueldade contra os animais”. A lei adotada no dia 10 de setembro pelos deputados da Romênia prevê que os cães de rua que não forem reivindicados por ninguém nos 14 dias seguintes à captura pelos serviços sanitários sejam sacrificados. Foram 266 votos a favor da legislação, 23 contra e 20 abstenções.

O texto ainda precisa ser promulgado pelo presidente romeno, Traian Basescu, antes de entrar em vigor. Mas ele já se mostrou favorável a este método de controle das populações caninas, sobretudo depois que uma criança foi morta após ser mordida por um destes cães, em um parque de Bucareste.

No dia seguinte à adoção da lei, Bardot e Pamela Anderson divulgaram uma carta conjunta na qual afirmam que “pelas nossas duas vozes, que representam milhões de outras vozes (...), nós nos mostramos escandalizadas pelo genocídio animal sem precedentes que se anuncia na Romênia”.

“Basecu não quer saber de nada: ele deixa os cachorros de rua se reproduzirem para deixar intervir suas milícias da morte. É uma vergonha que a Europa não pode aceitar”, protestaram.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.