Acesso ao principal conteúdo
Cannes/Cinema

Jovem diretor Xavier Dolan vira coqueluche em Cannes

O diretor Xavier Dolan ao lado das atrizes Anna Dorval (à dir.) e Suzanne Clement (à esq.), na coletiva de imprensa em Cannes.
O diretor Xavier Dolan ao lado das atrizes Anna Dorval (à dir.) e Suzanne Clement (à esq.), na coletiva de imprensa em Cannes. Cannes Festival

No nono dia do Festival de Cannes, só se fala nele. O canadense Xavier Dolan, o mais jovem diretor do festival, impressionou crítica e público com seu primeiro filme na competição oficial, "Mommy". Filmado com suas atrizes preferidas e um estreante de 16 anos, o longa se tornou um sério candidato à Palma de Ouro.

Publicidade

Sob a chuva torrencial de Cannes, o filme "Mommy" veio iluminar o festival, tornando-se o assunto do momento.

Xavier Dolan, o mais jovem diretor e roteirista do festival, foi aclamadíssimo depois da primeira projeção do seu longa, tornando-se o "queridinho" dos cinéfilos, críticos e do público que enfrentou longas filas para descobrir o seu trabalho.

Relações difíceis

"Mommy" conta a história de uma mãe viúva que tenta construir uma relação equilibrada com o filho violento e hiperativo, e recebe o apoio inesperado de uma super vizinha. O enredo emocionou todo mundo, assim como a interpretação espetacular dos atores principais: Anna Dorval (no papel da mãe), Antoine-Olivier Pilon (o filho com problemas comportamentais) e Suzanne Clement (a vizinha).

A linguagem do filme é inovadora, ele é quase todo  filmado no formato 1 :1, que dá a impressão de se ver um video do Instagram, mas num telão.

Xavier Dolan é um fenômeno. Com  25 anos "Mommy" é o seu quinto filme.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.