Acesso ao principal conteúdo

Socialistas levam surra nas urnas por falta de resultados do governo Hollande

Capa do jornal francês Le Figaro desta segunda-feira, 30 de março de 2015.
Capa do jornal francês Le Figaro desta segunda-feira, 30 de março de 2015.

Os jornais franceses destacam em suas manchetes a derrota colossal do Partido Socialista (PS), do presidente François Hollande, no segundo turno das eleições departamentais realizado nesse domingo (29). Segundo o diário popular Aujourd'hui en France, os eleitores puniram a esquerda nas urnas pela falta de resultados concretos da política econômica do governo.

Publicidade

O jornal Aujourd'hui en France informa que o bloco de direita formado pelos partidos UMP e UDI, liderado pelo ex-presidente Nicolas Sarkozy, conquistou dois terços dos departamentos franceses, incluindo os redutos eleitorais do presidente e do primeiro-ministro, os departamentos da Corrèze e Essone.

Libération afirma em manchete que o primeiro-ministro Manuel Valls foi derrotado, mas "pode ficar contente" com o resultado final da votação. A vitória da oposição não foi ampla o suficiente para derrubá-lo do governo, sobretudo por serem eleições locais. O partido de extrema-direta Frente Nacional não conquistou nenhum departamento. Conclusão: a esquerda perdeu, mas poderia ter sido pior.

Em editorial, o Libération reconhece que o ex-presidente Sarkozy fez uma campanha eficaz. A extrema-direita, da líder Marine Le Pen, foi bem-sucedida ao ampliar sua presença no plano local. Na análise do Libération, está mais do que na hora de os socialistas prosseguirem com o programa de reformas progressistas, "protegendo em primeiro lugar os desfavorecidos".

PS francês corre o risco de acabar como o Pasok grego

Com dois mapas da França e seus departamentos em primeira página, o Le Figaro mostra a mudança no cenário político nacional depois da votação de domingo. Nas eleições de 2011, o rosa, cor do Partido Socialista, era majoritário. Agora, a situação se inverteu, e o azul, cor da direita, domina a paisagem política.

Em seu editorial, Le Figaro diz que a derrota da esquerda é um desafio para a direita, que também está em fase de reconstrução. O diário conservador destaca que esta é a quarta derrota consecutiva do PS, depois de o partido ter perdido as eleições municipais, europeias e para o Senado. Na opinião do Le Figaro, o Partido Socialista francês corre o risco de desaparecer como o Pasok grego, que foi hegemônico durante 30 anos na Grécia e, nas últimas eleições, desapareceu do parlamento.

O jornal econômico Les Echos é o único que exibe a imagem do presidente François Hollande em primeira página. O diário afirma que Hollande estuda novas medidas econômicas: apoio a pequenas e médias empresas, por meio de investimento público, e flexibilização da legislação trabalhista, para estimular a criação de empregos.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.