Acesso ao principal conteúdo
Imprensa

Batalha entre a Europa e o Google está apenas no começo

A União Europeia acusa a Google de concorrência desleal.
A União Europeia acusa a Google de concorrência desleal. REUTERS/Dado Ruvic TPX IMAGES OF THE DAY

A Europa contra o Google. Esse é o principal assunto dos jornais franceses desta quinta-feira (16). Para as autoridades europeias, o gigante americano da internet tem adotado práticas desleais no continente europeu.

Publicidade

Para o jornal Les Echos, essa batalha “está apenas começando”. Há anos, os europeus estão de olho das práticas antitruste do Google. Mas os obstáculos para ganhar a queda de braço contra o maior motor de buscas do mundo são imensos. Mesmo gigantes como a Microsoft encontram dificuldades para enfrentar o Google e seu poderoso exército de advogados.

Para as autoridades europeias, o Google abusa da sua posição no setor de buscas na internet para minar o alcance de seus competidores. A Comissão Europeia aponta, por exemplo, que o gigante americano destaca as suas próprias páginas de serviços de comparação de preços e sites especializados em viagens em sua ferramenta de buscas em detrimento das ferramentas de busca de seus concorrentes.

Segundo Les Echos, uma solução amigável para o conflito é possível. Caso contrário, o Google teria que desembolsar o pagamento de uma multa equivalente a 10% do faturamento da empresa. Ou seja, algo em torno de US$ 6 bilhões (R$ 18 bilhões).

Facebook pode ameaçar a supremacia do Google

O jornal Le Figaro destaca a determinação das autoridades europeias, mas também destaca o imenso poderio do Google em todo o mundo. O grupo detém 70% do mercado de buscas nos Estados Unidos. Na Europa, essa fatia chega a 90%.

Além disso, o Google, apesar de não produzir praticamente nenhum conteúdo próprio, tem uma ferramenta que compila dados, artigos, imagens, fotos e vídeos que alimentam a sua plataforma variada de produtos. Mas Le Figaro lembra que outro gigante da internet pode ameaçar o império do Google: o Facebook.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.