Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Saída para desvalorização do metical é produção doméstica

Metical, moeda moçambicana do Banco central de Moçambique.
Metical, moeda moçambicana do Banco central de Moçambique. DR

Desvalorização da moda nacional moçambicana, o metical, face ao dólar, está a provocar uma crise na situação económica e financeira de Moçambique, com o Banco central, a apostar na produção doméstica.

Publicidade

O governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove, declarou, este sábado, 8 de agosto, em Maputo, que a única forma de fazer face à desvalorização do metical é apostar na produção doméstica, lembrando que tudo que o país consome é importado.

Tendo em conta a conjuntura económica desfavorável à economia moçambicana caracterizada pela depreciação acentuada do Metical, a moeda nacional face ao dólar americano, Ernesto Gove, Governador do Banco Central defende uma estratégia assente na produção doméstica, neste período de crise de quebra dos preços do petróleo e outros bens:

"Assiste-se a uma quebra de preços das chamadas "commodities", o petróleo e outros bens que nós importamos e também exportamos".

Para tal, nota o Governador do Banco Central de Moçambique,  "a solução sustentável, passa, obviamente, para o aumento da produção doméstica, uma produção que permita, a substituição das importações." 

Ernesto Gove, Governador do Banco Central de Moçambique, sublinha que a sua instituição que tem estado a disponibilizar ao mercado, moeda estrangeira, para cobrir as necessidades das importações.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.