Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Frente nacional, regionais ou caças britânicos bombardeiam Daesh

Áudio 03:40
Primeiras páginas dos jornais franceses de 3/12/2015
Primeiras páginas dos jornais franceses de 3/12/2015 RFI

Em vésperas de eleições regionais em França, as capas dos jornais franceses estão dominadas pelo fenómeno da extrema direita e a Frente nacional em alta nas sondagens, enquanto no internacional, britânicos bombardeiam Daesch.LE MONDE titula a Frente nacional reforça o seu ascendente em todas as regiões. Assim a extrema direita chegaria à frente em 6 regiões na primeira volta, deste domingo, e estaria em condições de ganhar em 4 regiões. A Frente nacional está igualmente taco-a-taco com a direita na Normandia.Frente nacional, porque preocupa, é a capa do jornal LA CROIX. A perspectiva de sucesso da Frente nacional provoca oposições para lá dos círculos políticos.É o caso do arcebispo de Lille, monsenhor Laurent Ulrich, que em entrevista ao LA CROIX , afirma que não se pode ser católico, quer dizer universal, e xenófobo, quer dizer, fazer uma selecção entre os irmãos e rejeitar o outro por ser outro.Evidentemente que a igreja nao apoia nenhum partido político, mas há um critério incontornável, que é o acolhimento do outro, nota o arcebispo, citado por LA CROIX.Para LIBÉRATION, a Frente nacional cresce e está em condições de estar presente na segunda volta em todo o território. Uma tempestade, que nem a esquerda nem a direita, conseguem conter. Frente nacional, ameaças regionais, alerta nacional, sublinha ainda LIBÉRATION.Na actualidade internacional, LE FIGARO faz a sua capa com o aumento da potência dos ocidentais contra Daesh. Envio de forças especiais americanas, luz verde do parlamento britânico a uma intervenção, enquanto os aliados reforçam a sua participação militar no Iraque e na Síria.Enfim, sobre a África, LA CROIX faz um pequeno retrato de Pierre Ruamba, novo padre dos irmãos missionários rurais no Burkina Faso.Eleito a 2 de novembo com 39 anos, Pierre Ruamba, aposta em partilhar a condição dos homens e o seu apelo à natureza, preocupado com questões ecológicas, no Burkina Faso, conclui LA CROIX.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.