Acesso ao principal conteúdo
França/Regionais

Franceses votam mais na 2ª volta das Regionais

Franceses nas urnas este domingo, 12 dezembro, para votarem na segunda volta das eleições regionais
Franceses nas urnas este domingo, 12 dezembro, para votarem na segunda volta das eleições regionais DR

Os franceses estão a votar desde esta manhã de domingo, 13 de dezembro, na segunda volta das eleições regionais, para elegerem os seus órgãos a esse nível político, nomeadamente, os conselheiros regionais e o respectivo presidente regional.

Publicidade

Cerca de 46 milhões de franceses estão a votar este domingo 13 dezembro, na segunda volta das eleições regionais, sabendo que há 13 Regiões, que elegerão igualmente o seu Presidente.

As mesas de voto encerram entre as 18 horas e 20 horas de Paris, consoante o tamanho das cidades, municípios e departamentos, escalões inferiores e incluídos nas Regiões.

Até há pouco, às (18h30) a taxa de participação era de cerca de  mais de 50,54 por cento, ligeiramente superior à taxa da primeira volta no dia 6 de dezembro, à mesma hora. Há assim, a esta mesma hora, uma abstenção de 40,5 por cento.

Recorda-se que na primeira volta de há uma semana passada, houve uma taxa de participção de cerca de 50 por cento dos franceses, o que quer dizer que metade do eleitorado ficou em casa ou à pesca ou às casas de campo, preferindo não votar. Teme-se assim que a abstenção seja alta e neste momento os indicadores disponíveis indicam um aumento de votantes.

Mas durante a campanha esta semana para a segunda volta deste domingo, os partidos multiplicaram apelos aos franceses para exercerem o seu direito de voto. Convém dizer que o voto não é obrigatório em França, como acontece em certos países, como no Brasil.

Está-se pois na expectativa e uma certa tensão com os políticos de todos os quadrantes desejando que os franceses se desloquem às urnas. Uma tensão tanto mais que há dois duelos, uma quadragular e muitas triangulares entre a direita, a esquerda e a extrema-direita.

De notar, enfim, que na primeira volta, a Frente Nacional, de Marine Le Pen, ganhou, as nível nacional as eleições regionais, conseguindo vencer em 6 regiões de um total de 13 regiões em França.

A direita dos Republicanos e aliados do centro, obtiveram 3 regiões e o Partido socialista, no poder, e seus aliados, obtiveram também 3 regiões.

Mas os socialistas retiraram-se de duas das regiões, no norte, ganha com 40 por cento por Marine Le Pen, da Frente Nacional, e no sudeste, ganho, também pela extrema-direita, por Marion Lepen, sua sobrinha, uma retirada que o PS, quis que beneficiasse o candidato da direita.

Já, os Republicanos, decidiram manter todos os seus candidatos, com o seu líder Sarkozi, argumentando, que a direita e a alternativa à Frente Nacional, e que portanto, não escolheria nem a esquerda nem a extrema-direita.

Em actualização.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.