Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Taiwan : novo capítulo na história da ilha separatista

Áudio 08:32
Tsai Ing-wen (no centro da imagem) primeira mulher presidente de Taiwan.
Tsai Ing-wen (no centro da imagem) primeira mulher presidente de Taiwan. REUTERS/Damir Sagolj

Tsai Ing-wen e o seu Partido Democrata Progressista venceram com maioria absoluta as eleições legislativas e presidenciais de sábado na República da China ou Taiwan, pondo assim termo a 67 anos de regime do Partido nacionalista Kuomintang de Chiang Kai Shek, que em 1949 se refugiou em Taiwan fugindo à guerra civil na China, que culminou na vitória de Mao Tsé Tung.Em 1992 estes dois países assinaram um pacto de consenso, que reconhece uma só China e em Novembro passado teve lugar o que foi classificado como um encontro histórico entre os dois respectivos Presidentes : o chinês Xi Jinping e o taiwanês Ma Ying-jeou.O Partido Democrata Progressista (que elegeu um Presidente entre 2000 e 2008) que defende a independência de Taiwan e não reconhece o status quo assinado em 1992, conquistou 67 dos 113 deputados e os taiwaneses elegeram pela primeira vez no continente asiático uma mulher para Presidente.No seu primeiro discurso depois da eleição Tsai Ing-wen apelou à "protecção da soberania de Taiwan", que depende economicamente da República Popular da China.Arnaldo Gonçalves docente universitário português de relações internacionais em Macau, comenta esta vitória "já esperada" da oposição.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.