Acesso ao principal conteúdo
França

Português continua a contar para acesso às universidades francesas

Nova reforma do ensino em França retira português das provas de acesso ao ensino superior
Nova reforma do ensino em França retira português das provas de acesso ao ensino superior AFP

Um projecto-piloto na região de Paris e na Guiana francesa vai testar a atractividade do ensino do português, depois de o Governo francês ter retirado a língua como prova de acesso ao ensino superior.

Publicidade

O Português estava para ser retirado, em França, do conjunto de exames nacionais que podem ser utilizados para acesso ao ensino superior, mas afinal, no próximo ano o Governo francês decidiu fazer um teste e permitir que os estudantes da região de Paris e da Guiana Francesa possam optar por utilizar a língua como ingresso na universidade.

A medida foi anunciada esta semana pelo embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, que explicou tratar-se de um projecto-piloto nestes dois territórios, pelo que ficará dependente da adesão dos estudantes à medida.

É, por isso que, segundo o diplomata, terá que se "aumentar a atractividade do português, não só junto das crianças da comunidade lusodescente, mas também na comunidade estudantil em geral".

A reforma do ensino levada a cabo pelo governo francês - em que o português perde preponderância na nota final dos alunos, já que passa a contar apenas para a avaliação contínua - levou a que os embaixadores dos países lusófonos reunissem esforços para pressionar o executivo gaulês a inverter a medida.

Várias associações lusófonas também se envolveram no processo.  A Associação para o Desenvolvimento dos Estudos Portugueses, Brasileiros, Africanos e Asiáticos Lusófonos (ADEPBA) chegou mesmo a organizar uma petição ao afirmar existir uma “discriminação” do português. 

O diplomata português anunciou, ainda, a criação da Comissão do Acompanhamento do Português em França. O objetivo passa por fomentar o ensino da língua, que para o embaixador, devido "à demografia, nomeadamente em África, ficará consolidada como língua global".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.