Acesso ao principal conteúdo
Bruxelas/União Europeia

Ursula von der Leyen à conquista de votos

Ursula von der Leyen à conquista de votos
Ursula von der Leyen à conquista de votos REUTERS/Francois Lenoir

A alemã Ursula von der Leyen, que espera tornar-se na primeira mulher a presidir a Comissão Europeia, enfrenta esta terça-feira a votação dos eurodeputados. A próxima da chanceler Angela Merkel precisa de obter a maioria absoluta no parlamento, ou seja 374 votos.

Publicidade

Escolhida pelos vinte e oito Estados membros da União Europeia para dirigir a Comissão, Ursula von der Leyen precisa de obter 374 votos, ou seja uma maioria absoluta no Parlamento.

Porém, a campanha da antiga ministra alemã da defesa não começou da melhor forma. Ursula von der Leyen já sabe que não pode contar com os votos dos Ecologistas nem da extrema-esquerda, enquanto os centro-liberais decidiram esperar até amanhã para se pronunciarem diante da plenária.

Ursula von der Leyen tem o dia de hoje para convencer os eurodeputados. Uma tarefa que se anuncia complicada, uma vez que mesmo no seu próprio partido, PPE, não está certa de obter o apoio completo. Também no grupo dos sociais-democratas von der Leyen vai ter dificuldades em convencer. Estes pedem-lhe compromissos para a defesa do Estado de direito contudo, se ela os assumir arrisca um distanciamento dos polacos do partido Direito e Justiça que recusaram a candidatura de Frans Timmermans, cujo Estado de direito era o cavalo de batalha.

Caso Ursula von der Leyen não passe nesta votação, o Conselho Europeu terá de apresentar um novo nome até 30 dias depois.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.