Acesso ao principal conteúdo
Africa

Malianos votam para renovar a Assembleia nacional num clima de tensão

Malianos estão a votar para renovar o Parlamento sob tensão da epidemia do coronavírus e violência de jiadistas
Malianos estão a votar para renovar o Parlamento sob tensão da epidemia do coronavírus e violência de jiadistas Ouest-France

Os malianos votam hoje nas eleições legislativas num quadro de tensão devido à pandemia do coronavírus após a morte da primeira vítima registada no país assolado igualmente pela violência em várias partes do território sobretudo no norte.  

Publicidade

Os eleitores devem renovar os 147 assentos do Parlamento, durante duas voltas, hoje e no dia 19 de abril, tudo neste período da epidemia, a persistência da violência e o rapto do líder da oposição.

"Vim votar com o medo na barriga e como estão a ver não há muita gente", declarou um professor de 34 anos, Souleymane Diallo, numa mesa de voto,na capital, Bamaco.

"Não se pode dizer que haja uma grande afluência às urnas a meio da tarde", reconheceu, o Primeiro minsitro, Boubou Cissé, depois de ter votado numa escola do bairro de Badalabougou da capital.

   Assim, o primeiro ministro, aproveitou para apelar os malianos a votar para que haja uma taxa de participção satisfatória e respeitar as indicações dos serviços sanitários, para combater a epidemia. 

"As eleições legislativas foram mantidas para evitar que tenhamos uma crise política suplementar às dificuldades de segurança e sanitárias," sublinhou o primeiro ministro. 

 O mandato da Assembleia formada após as eleições de 2013, que deram uma larga maioria ao partido do Presidente Ibrahim Boubacar Keïta, devia terminar em 2018.

Mas devido à violência dos jiadistas, as legislativas foram adiadas várias vezes.

Uma violência que continua a ponto do líder da oposição Soumaïla Cissé, ter sido raptado por homens armados a poucos dias antes deste escrutínio. 

Apesar da presença de forças francesas, mas também regionais e da ONU estarem presentes no Mali, as autoridades malianas não conseguem neutralizar a violência jiadista.

Coronavírus não trava eleições no Mali

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.