Acesso ao principal conteúdo
Mundo

Venezuela passa a ter gasolina mais cara e privatização parcial do sector

Presidente da Venezuela abre sector da gasolina à privatização parcial
Presidente da Venezuela abre sector da gasolina à privatização parcial AFP/Archivos

Na Venezuela a economia continua a registar muitas restrições de bens, com agora a gasolina a subir neste país grande produtor de petróleo. Até agora  o preço da gasolina era quase gratuito no país. Com a abertura parcial do sector à privatização, Maduro põe assim fim ao monópolio do Estado.     

Publicidade

Venezuela passa a aplicar a partir de hoje um dos preços mais elevados da gasolina, anunciou o seu presidente Nicolas Maduro, quando até agora era quase gratuito no país.

"Decidimos que 200 bombas de gasolina poderão passar a vender livremente este produto a preço internacional."

"Este preço é de 50 cêntimos do dólar o litro de gasolina", declarou no último sábado o Presidente  Maduro, num discurso no palácio de Miraflores, em Caracas, pondo assim fim ao monópolio do Estado.

As 200 estações de combustíveis serão geridas por empresários privados, que serão autorizados a importar gasolina, indicou o  Maduro. 

Continua a haver subvenções para transportes públicos

O presidente socialista venezuelano, anunciou ainda a criaçao de um sistema de subvenções tendo como base 5.000 bolívares, ou seja menos de um quarto do dólar, o litro, o que permitirá comprar 120 litros por mês para um automobilista e 60 litros para detentor duma moto.

Os transportes públicos de passageiros e de mercadorias terão uma subvençao de 100%", declarou ainda o presidente Maduro.

Para este sector dos combustíveis o diesel será igualmente subvencionado a  100%", disse, por seu lado, o ministro dos Petróleos, Tareck El Aissami. 

Estas novas medidas são anunciadas dias depois da chegada à Venezuela de petroleiros iranianos carregados de gasolina e outros combustíveis ao governo socialista de M. Maduro, que tem em Teerão um aliado.

A chegada de 4 a 5 petroleiros iranianos a refinarias de Venezuela provocou críticas de Washington que denuncia o apoio do Irão a Maduro.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.