Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Presidente guineense nomeia novo executivo

Presidente guineense nomeia novo executivo
Presidente guineense nomeia novo executivo GOSCE

O Presidente José Mário Vaz nomeou esta quinta-feira o novo elenco governamental da Guiné-Bissau. O executivo de Faustino Imbali, dirigente do PRS, é composto por 17 ministérios, três dos quais ministros de Estado e 14 secretários de Estado.

Publicidade

O chefe de Estado da Guiné-Bissau nomeou esta quinta-feira o novo elenco governamental da Guiné-Bissau. O executivo de Faustino Imbali é composto por 17 ministérios, três dos quais ministros de Estado e 14 secretários de Estado.

O ministério dos Recursos Naturais e Energia será tutelado por Certório Biote, do PRS, Jorge Mandinga, da APU-PDGB, assuma a presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares e Aristides Ocante da Silva, do Madem-G-15 fica com a pasta dos Negócios Estrangeiros.

Artur Sanhá, que já foi primeiro-ministro, foi indicado como ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Eduardo Sanhá, mandatário do candidato José Mário Vaz às eleições presidenciais de 24 de Março, vai chefiar o ministério da Defesa e dos Combatentes e António Suca N’tchama, volta a ser nomeado para o ministério do Interior.

Victor Mandinga volta a tutelar a pasta da Economia e Finanças e Sola Nquilin, regressa à Administração Territorial e o Poder Local. O Governo conta ainda com seis mulheres, duas ministras e quatro secretárias de Estado.

Esta nomeação resulta da crise política que o país vive depois da exoneração do executivo de Aristides Gomes por decreto presidencial. José Mário Vaz justificou a decisão face à instabilidade crítica que se vive no país.

O governo de Aristides Gomes mantém-se em funções com apoio da totalidade da Comunidade Internacional e reconhece que o chefe de Estado já não tem legitimidade para demitir ou nomear governos, dado que o seu mandato terminou em Junho.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.