Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau conta votos

Começou a contagem de votos na Guiné-Bissau
Começou a contagem de votos na Guiné-Bissau RFI

A Guiné-Bissau está a contar os votos das eleições presidenciais. Mais de 760 mil eleitores eram chamados às urnas, este domingo, para escolher o próximo chefe de Estado. Na corrida, estão 12 candidatos à sucessão de José Mário Vaz, o qual se recandidata ao cargo.

Publicidade

Os guineenses afluíram este domingo às urnas de forma massiva com muitos eleitores a começar a votar logo de manhã. Ao início da tarde grande parte dos guineenses já tinha exercido o direito cívico.

Ao microfone da RFI, os guineenses demonstraram um desejo de mudança e pediram que o próximo chefe de Estado seja capaz de proporcionar uma estabilidade governativa.

A população diz-se cansada dos períodos de instabilidade, situação que as eleições legislativas do passado mês de Março não conseguiram resolver.

Está tarde alguns candidatos denunciaram irregularidades no processo eleitoral. Ao microfone da RFI, a Porta voz da Comissão Nacional de Eleição (CNE) Felisberta Vaz, desmentiu estas acusações.

Uma fonte junto da missão de observação da francofonia, que visitou várias assembleias de voto durante o dia de hoje, confirmou que a votação decorreu num ambiente de tranquilidade.

Na Guiné-Bissau a noite vai ser longa, com a contagem de votos. Um processo que vai culminar com o nome do próximo chefe de Estado.

A CNE garantiu que os resultados poderão ser conhecidos até ao final da semanal. A segunda volta das presidenciais está marcada para dia 29 de dezembro, caso nenhum dos doze candidatos obtenha maioria absoluta.

No país estão presentes 23 observadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), 54 da União Africana, 60 da CEDEAO e 47 dos Estados Unidos da América e várias organizações da sociedade civil guineense lançaram também uma plataforma para monitorizar o escrutínio.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.