Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

José Pedro Sambú diz que não forjou resultados eleitorais

José Pedro Sambú, presidente da Comissão Nacional de Eleições na Guiné-Bissau
José Pedro Sambú, presidente da Comissão Nacional de Eleições na Guiné-Bissau RFI

O presidente da Comissão Nacional de Eleições diz que as acusações de Ester Fernandes são falsas e só servem para confundir. A mandatária da candidatura de Domingos Simões afirma que José Pedro Sambú foi obrigado pelos militares “a forjar números” e a “ignorar a soberania popular”.

Publicidade

Numa carta publicada na página oficial de Domingos Simões Pereira, Ester Fernandes, antiga ministra da Administração do Território, acusa o presidente da Comissão Nacional de Eleições de ter sido obrigado pelos militares a alterar os resultados da segunda volta das eleições presidenciais.

“O presidente da CNE, José Pedro Sambú, fora coagido a cometer um erro grotesco. O facto de ter sido obrigado pelas Forças Armadas e de ter perdido a sua liberdade de pensamento e de acção, levou-o a forjar números e a ignorar a soberania popular”, pode ler-se.

Afirmações prontamente desmentidas por José Pedro Sambú. Em declarações à agência de notícias Lusa, o presidente da Comissão Nacional de Eleições diz que as acusações da mandatária de Domingos Simões Pereira “são falsas e desprovidas de qualquer fundamento”.

Ontem, o PAIGC, partido que apoiou a candidatura de Domingos Simões Pereira, apresentou junto do Ministério Público uma queixa-crime contra o presidente da Comissão Nacional de Eleições.

O PAIGC refere que há muitas para responsabilizar judicialmente José Pedro Sambú e diz que vai apresentar publicamente, em conferência de imprensa, as alegadas razões da queixa-crime contra.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.