Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Processo contra Ruth Monteiro “não tem pernas para andar”

Ruth Monteiro, ministra da justiça do governo de Aristides Gomes
Ruth Monteiro, ministra da justiça do governo de Aristides Gomes © facebook.com

A ministra da Justiça do Governo saído das eleições, Ruth Monteiro, esteve hoje no Ministério Público, para ser ouvida no âmbito de um processo ligado às viaturas de funções. O advogado da ministra, Luís Vaz Martins, diz que é um processo com muitos vícios de forma e que "não tem pernas para andar".

Publicidade

Na Guiné-Bissau, continua o folhetim entre o Ministério Público e a ministra da Justiça no Governo do primeiro-ministro, Aristides Gomes. Impedida de viajar para Portugal por duas vezes, o Ministério Publico decidiu agora impor a Ruth Monteiro o termo de identidade e residência.

O Ministério Público evocar a dupla nacionalidade de Ruth Monteiro, antevendo a possibilidade de fuga para Portugal, para aplicar o termo de identidade e residência. Luís Vaz Martins considera a decisão “descabido” e lembra ao magistrado que aquela medida não impede ninguém de viajar.

Recorde-se que o Ministério Público continua a exigir que Ruth Monteiro entregue as viaturas de serviço que estavam à sua disposição enquanto ministra da Justiça, viaturas que Ruth Monteiro diz já não proceder.

O advogado de defesa refere ainda que pelo facto de ser ministra no governo de Aristides Gomes, Ruth Monteiro deveria ter sido ouvida por um Procurador e no Tribunal de Relação.

Luís Vaz Martins diz que se trata de um processo com muitos vícios de forma e que não tem pernas para andar.

Com a colaboração de Mussá Baldé.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.