Acesso ao principal conteúdo
GUINÉ-BISSAU

Guiné-Bissau: Presidente da República rejeita elenco de governo

O antigo chefe do governo guineense Domingos Simões Pereira passou as pastas ao novo Primeiro-Ministro Carlos Correia no passado 22 de Setembro.
O antigo chefe do governo guineense Domingos Simões Pereira passou as pastas ao novo Primeiro-Ministro Carlos Correia no passado 22 de Setembro. DR

O Presidente da República da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, pediu ao primeiro-ministro, Carlos Correia, para reformular o elenco de governo apresentado na sexta-feira. Em comunicado, a presidência contesta a presença do nome do ex-primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, no novo Executivo, assim como uma proposta baseada em “mais de 80 dos membros” do anterior governo.

Publicidade

O braço-de-ferro entre José Mário Vaz e Domingos Simões Pereira continua. Em comunicado divulgado esta terça-feira à noite, o chefe de Estado guineense, José Mário Vaz, convidou o novo primeiro-ministro, Carlos Correia, a reformular o elenco de governo apresentado na sexta-feira, sugerindo-lhe que tenha em conta os fundamentos da demissão do anterior Governo a 12 de Agosto.

Em causa, uma proposta em que consta o nome do ex-primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, assim como de "mais de 80% dos membros" do anterior executivo.

José Mário Vaz considerou que os mesmos nomes não ajudam aos "esforços de eliminação das causas que estiveram na origem da grave crise política que pôs em causa o regular funcionamento das instituições".

No entanto, o presidente alega que não tem "nenhuma pretensão de sugerir ou indicar qualquer nome", mas quer uma proposta diferente da que recebeu, pedindo, ainda, um Executivo mais curto e de acordo "com a realidade económica e financeira do país".

Aquando da demissão do Governo, a 12 de Agosto, José Mário Vaz apontou uma quebra de confiança em Domingos Simões Pereira e falou em suspeitas de alegadas ilegalidades praticadas por membros do Governo.

Em comunicado lido, nesse dia, na Rádio Difusão Nacional, o presidente evocava "sinais" de obstrução à justiça por parte do governo liderado por Domingos Simões Pereira: "O governo tem revelado preocupantes sinais tendentes a obstruir a realização da justiça, susceptível de pôr em causa a autonomia e independência do judiciário".

 

PAIGC acusa Presidente de subverter a Constituição

O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), liderado por Domingos Simões Pereira, acusou ontem José Mário Vaz de querer subverter a Constituição, alegando que cabe ao primeiro-ministro propor um novo Executivo. O partido venceu as eleições gerais em 2014 e continua a contestar a demissão do Governo de Simões Pereira.

 

Primeiro-ministro de Cabo Verde pede diálogo entre as partes

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro de Cabo Verde considerou incompreensível e injustificado que a Guiné-Bissau se mantenha sem Governo. José Maria Neves pediu um diálogo "efetivo" e "sincero" entre as partes, em declarações aos jornalistas na Cidade da Praia, no final da sessão de lançamento oficial do primeiro curso de medicina em Cabo Verde.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.