Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Zamora Induta libertado na Guiné-Bissau

Contra-almirante Zamora Induta, detido desde 22 de Setembro 2015
Contra-almirante Zamora Induta, detido desde 22 de Setembro 2015 PNN

Na Guiné-Bissau o advogado José Paulo Semedo confirma a libertação do seu cliente, o vice-almirante Zamora Induta, acusado de um contra golpe de Estado em 2012. O advogado confirma ter também sido ameaçado de morte.

Publicidade

O vice-almirante Zamora Induta foi libertado, ele que estava detido desde o passado mês de Setembro no quartel de Mansôa, acusado de crimes de terrorismo contra o Estado guinenese, tentativa de subversão da ordem constitucional e homicídio.

O Supremo Tribunal de Justiça já se tinha pronunciado a favor da sua imediata libertação, dando provimento a um pedido de "habeas corpus", elaborado pelo colectivo de advogados de Induta.

No entanto, o advogado José Paulo Semedo confirma ter sido ameaçado de morte, como tinha afirmado igualmente a advogada Ruth Monteiro que faz parte do colectivo de defesa do ex-chefe das Forças Armadas da Guiné-Bissau, Zamora Induta.

Mais pormenores com o nosso correspondente com Mussá Baldé.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.