Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Carlos Lopes da ONU, atentados de Paris, África...

Áudio 26:07
Carlos Lopes, guineense, sub-secretário geral da ONU, nos estúdios da RFI, sobre atentados em Paris e África.
Carlos Lopes, guineense, sub-secretário geral da ONU, nos estúdios da RFI, sobre atentados em Paris e África. RFI

O nosso Convidado é Carlos Lopes, sub-secretário geral da ONU,  para África, secretário-executivo da comissão económica desta organização mundial, com sede em Addis Abeba, visitou os nossos estúdios, para analisar connosco, os atentados de Paris, a imigração, África ou a Guiné Bissau."[Sobre os atentados de Paris] Preocupado, triste, senti, também, um ambiente de tristeza na cidade. Esta é uma cidade muito conhecida pela sua vivacidade, pela sua dimensão global, pela sua dimensão de diversidade, e estes atentados são de facto uma interpelação sobre o que se está a passar no mundo (...)"(...) É evidente que a situação é muito especial e portanto requer medidas de tipo especial."" (...) Existe uma interpretação sobre a legítima defesa na Carta das Nações Unidas, que se aplica a uma situação desta natureza. Normalmente, a disputa é mais sobre a interpretação do que se pode considerar legítima defesa, em vista do facto de que hoje em dia nós estamos perante um fenómeno completamente novo (...)""(...) E portanto, é legítimo, que a França, como país agredido, se sinta na obrigação de revisitar alguns desses conceitos."Palavras, de Carlos Lopes, sub-secretário geral da ONU, para África, secretário-executivo da comissão económica desta organização mundial, com sede em Addis Abeba, para o continente africano, economista de desenvolvimento, sociólogo guineense, com doutoramento em História, na Universidade Sorbonne, em Paris, que nos fala ainda de vários outros assuntos sobre a África, como o seu país, Guine Bissau, Cabo Verde, Nigéria...

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.