Acesso ao principal conteúdo
Economias

Instabilidade na campanha da castanha de caju

Áudio 06:54
Campanha da castanha de Caju arranca no mês de Março
Campanha da castanha de Caju arranca no mês de Março RFI/Liliana Henriques

No Magazine Economias desta sexta-feira vamos até à Guiné-Bissau para falar sobre a castanha de Caju, o maior produto de exportação no país e com peso expressivo na economia nacional desde 1976. A Aliança Africana para o Caju coloca a Guiné-Bissau como segundo produtor no continente africano, logo a seguir à Costa do Marfim. O país produz actualmente 200 mil toneladas e exporta cerca de 180 mil. A poucos dias do arranque da campanha de Caju estivemos à conversa com, coordenador do Projecto de reabilitação do sector privado e Apoio ao Desenvolvimento Agro-Industrial, um projecto que existe há um ano e que presta apoio às actividades relacionadas com o processamento e produção de castanhas de caju a nível comunitário. Josué Gomes de Almeida, reconhece que o país tem mais a ganhar com a transformação interna do que com a exportação bruta.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.